Terça-Feira | 26 de Maio de 2015 | 16h8

A simplicidade do luxo

No mundo do décor uma das palavras mais frequentes é “luxo”. Mas o que significa ter um espaço luxuoso? O que chama atenção quando este é o assunto? Para designer e arquiteta Katalin Stammer, supervisora dos cursos de Design de Interiores, Decoração de Ambientes e Design de Jardins do Centro Europeu de Curitiba, o luxo tem a ver, em primeiro lugar, com conforto, com a sensação de liberdade e autonomia.

 
 

“Se formos pensar no que mais representa ao ser humano a sensação de poder, é a sensação do ‘eu posso’. Mas então, por que a casa do pescador pode ser tão luxuosa quanto a casa no sul da França ou mesmo um hotel em Abu Dhabi? Porque todas de alguma forma promovem conforto e promovem uma experiência. O que percebemos é que os elementos que trazem conforto e requinte ao ambiente não são necessariamente os mesmos que trazem detalhes caros”, comenta Katalin Stammer.

 

Para a profissional, existem características que ajudam o ambiente a ficar mais luxuoso: conforto térmico e acústico, visão panorâmica, proporção, iluminação, composição cromática, contexto e funcionalidade. Segundo a arquiteta, o luxo está onde as pessoas ficam à vontade, com liberdade de ação, conforto e funcionalidade.

 

 

 

“O luxo está na valorização do bem-estar e do estar bem, sem que isso prejudique outras pessoas a sua volta. De certa forma todos têm algum acesso ao luxo. A dica é valorizar o seu ambiente com o que ele pode oferecer, e buscar nele maior funcionalidade para promover sempre seu bem-estar e da sua família”, conclui Katalin.

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.