Colaboradores - Lica Gimenes

Vamos falar sobre a mamografia?

4 de Setembro de 2018

Caso não haja nenhum sintoma prévio, a partir dos 40 anos, as mulheres devem se submeter à mamografia. Esse exame radiológico produz imagens do interior das glândulas mamárias e das axilas, revelando informações essenciais para o rastreamento do câncer de mama. Além da função preventiva, o procedimento é indicado para a investigação de nódulos. A médica, Dra. Vivian Tostes (CRM: 125.736), da Pro Imagem, separou algumas dúvidas comuns para ajudar as mulheres com esse exame:

Dra. Vivian Tostes
 

O autoexame dispensa a mamografia?

Mito. Com o autoexame, a mulher costuma detectar nódulos maiores que um centímetro. Somente a mamografia tem comprovada eficácia em detectar nódulos menores e, principalmente, as alterações pré-neoplásicas, resultando em redução de morte por câncer de mama, ao possibilitar tratamento do tumor nas fases iniciais.

 

A mamografia é o principal exame para detecção do câncer de mama?

Correto. Existem outros exames que podem ser realizados na mama, como ultrassonografia e ressonância magnética, mas, na maioria das vezes, são adicionais, isto é, com a intenção de esclarecer algum achado que não pode ser esclarecido totalmente pela mamografia.

 

Todas as mulheres devem realizar a mamografia a partir da mesma idade?

 

 Não. Recomenda-se que o rastreamento com mamografia se inicie aos 40 anos para a população geral. No entanto, se a mulher tiver fator de risco, como casos de câncer de mama ou ovário na família, pode ter benefício em iniciar o rastreamento antes dessa idade. Nesses casos, a idade de início deve ser indicada após avaliação do mastologista.

Comentários
Programa Compartilha Brasil