Notícias - Autoridades

III Simpósio Nacional de Combate à Corrupção homenageia o juiz Sérgio Moro em Salvador

23 de Agosto de 2018

Iniciou nesta terça-feira (23/08), em Salvador-BA, o III SIMPÓSIO NACIONAL DE COMBATE À CORRUPÇÃO, organizado pela Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF/BA). O evento será realizado até sexta-feira (24/08), no UCI Orient Shopping Barra. O Simpósio reunirá os maiores nomes da Justiça brasileira diretamente engajados na luta contra a corrupção em dois dias de debates, palestras e troca de experiencias.

Esse ano, o homenageado é o juiz da 13.ª Vara Criminal Federal de Curitiba, Sérgio Moro, que está à frente da Operação Lava Jato. O Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, também é esperado no encontro.

As advogadas e jornalistas Patrícia Fernandes e Valéria Calente estão no evento e gravaram um vídeo para o Cartão de Visita, assista:

Juiz Sérgio Moro

 

Protestos

O juiz de direito Carlos Cerqueira Júnior, da 6ª Vara Cível e Comercial, atendeu a um pleito do Shopping Barra de Salvador e proibiu a realização de protestos em ato pró-Lula no centro comercial entre os dias 23 e 24 de agosto. De acordo com informações, o magistrado proibiu “quaisquer tipos de atos de tumulto, vandalismo, violência, agressões ruidosas, lançamentos de objetos, ameaça, protesto, sedição, conturbação, desordem e repúdio violento, interdição de ruas, passagens, trânsito de veículos e tráfego de pessoas, no interior das dependências do shopping, e fora delas, por ocasião do III Simpósio Nacional de Combate à Corrupção, programado para acontecer nos dias 23 e 24 dos correntes mês e ano, sob pena de desobediência à ordem judicial”.

O processo movido na Justiça pelo Condomínio Shopping Barra tem como alvo o movimento Lula Livre, que fez um “trompetaço” há poucos dias em defesa do ex-presidente dentro do centro de compras da capital.

O juiz de direito estipulou uma multa diária de R$ 100 mil contra o movimento em caso de descumprimento da medida. “Expeçam-se mandados de citação, oficiando-se, com a devida urgência que o caso requer, a Secretaria de Segurança Pública, o comando da Polícia Militar, a Superintendência da Polícia Federal, Transalvador e Guarda Municipal, empresas de jornalismo e radiodifusão, intimando-se o MP”, determina o juiz Carlos Cerqueira Júnior.

Confira a galeria de fotos: (Divulgação ADPF)

Comentários
Programa Compartilha Brasil