Colaboradores - Valéria Calente

Rotary Club sob a gestão do Governador Adriano Valente

26 de Julho de 2018

Acompanhando o parceiro profissional DR. GUSTAVO LIMA, do escritório de advocacia M Lima, sediado em São Bernardo do Campo, tive a grata satisfação de conhecer esta semana o Dr. Adriano Valente, Médico Nuclear e governador eleito do Rotary Club.

O encontro ocorreu nas instalações do JORNAL ABC REPORTER, durante a gravação do Programa Público Alvo, apresentado pelo competente e carismático jornalista RAPHA SOUZA.

DR. ADRIANO VALENTE foi eleito para comandar um distrito com 2.000 rotaryanos, 80 clubes, na região que abrange desde a Liberdade, Zona Sul de São Paulo e ABC Paulista até a Baixada Santista, de Bertioga a Peruíbe.

No ABC o Rotary assiste a APAE de Santo André, Casa da Esperança e campi de formação de jovens para o primeiro emprego, entre inúmeras outras instituições.

O Rotary Club é uma instituição sem fins lucrativos, criada há mais de 100 anos em Chicago, e atuação atual em mais de 220 paises, tem como objetivo reunir profissionais de excelência em suas respectivas áreas com o intuito de ajudar o próximo.

O Rotary tem atuação em mais número de países do que a ONU (Organização das Nações Unidas).

O Rotary presta assistência voluntária à instituições, cidades e microrregiões buscando, com seus colaboradores, a solução de grandes problemas. Também media conflitos e atua em áreas de catástrofe.

Hoje existem no mundo todo mais de 1.200.000 de rotaryanos distribuídos em 513 distritos.

O Brasil conta com 31 distritos, é o 8º. país em importância no número de pessoas envolvidas, bem como, na arrecadação do Rotary.

A atuação do Rotary foi determinante para o combate à poliomielite, doença que em 1985  era a segunda com mais prevalência no mundo, ou seja, a que apresentava o maior número de pessoas atingidas: 380.000 casos por ano, 1.000 novos pacientes por dia. Foram investidos mais de U$ 6 bilhões para combater a polio.

Em 2017 foram registrados apenas 12 casos em todo o mundo e existe a expectativa de que a pólio seja erradicada nos próximos 2 ou 3 anos. Isto ainda não ocorreu devido à dificuldade em oferecer cobertura vacinal no Afeganistão e alguns países da Africa.

Em toda história da humanidade, a única doença erradicada é a varíola.

O Dr. Adriano esclareceu que uma doença é considerada erradicada quando não existem incidências em um período de 3 (três) anos.

Também informou que, infelizmente, a cobertura vacinal diminuiu porque algumas pessoas não estão observando o calendário de vacinas.

Por este motivo existem novos e inúmeros casos de sarampo, e existe possibilidade de a poliomielite voltar a vitimar.

Para termos a exata dimensão do risco, se não realizadas as campanhas de vacinação em 15 anos teríamos o mesmo numero de casos de pólio de 1985.

A campanha de vacinação contra a pólio, promovida pelo Rotary, iniciará em 6 de agosto.

O DR. ADRIANO VALENTE também é candidato a um cargo de Conselheiro nas eleições do CREMESP, que estão em andamento, pelo Correio, e encerram em 09 de agosto.

Comentários
Programa Compartilha Brasil