Notícias - Motor

Projeto inclusivo torna o universo do motociclismo acessível a jovens com deficiência

18 de Julho de 2018

Jovens com diferentes deficiências terão uma experiência única no dia 5 de agosto – eles passearão em carros e motos importados, superesportivos e velozes, daqueles que muita gente só vê em filmes de ação. O projeto, denominado ‘Garupa da Alegria’, chega à segunda edição com pelo menos o dobro de participantes – em torno de 40. A concentração da ação inclusiva será às 8 horas, em frente à Ducati Campinas, de onde o grupo sairá, por volta das 9 horas, em direção ao Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim. No parque, os jovens serão recepcionados com um brunch, embalado pelo DJ Soldera.

Grupo da Alegria - 1ª edição
divulgação

Vinte motos de alta cilindrada e 15 supercarros (alguns antigos) levarão os jovens pelas ruas de Campinas, com toda a segurança e conforto. O trajeto será feito com apoio técnico da EMDEC e com escolta dos batedores da Guarda Municipal. “Os experientes pilotos são voluntários que entenderam o objetivo do projeto de proporcionar a essas crianças e jovens a mesma experiência que pessoas sem deficiência podem ter. Para muitas delas, será a primeira vez em cima de uma moto ou no interior de um veículo com características tão peculiares, com toda uma história por trás, um sonho que elas sequer imaginaram um dia poder realizar”, afirma André Hawle, gerente geral da Ducati Campinas.

João Marcelo, coordenador do projeto ‘Pernas de Aluguel’, em Campinas, que foi contemplado pela ação em sua primeira edição, em janeiro deste ano, é um dos organizadores voluntários do evento. Ele explica que os participantes do 2º ‘Garupa da Alegria’ são crianças e jovens com idade entre 05 e 20 anos, atendidos pela Casa da Criança Paralítica de Campinas (CCP) e APAE Valinhos, assim como pelo ‘Pernas de Aluguel’.

Comentários
Programa Compartilha Brasil