Cultura - Teatro

Diretor Paulo Ribeiro estreia adaptação do clássico Eduardo II

16 de Julho de 2018

Com montagem do diretor Paulo Ribeiro e interpretação do Núcleo de Estudos Cênicos Teatro de Sanca da Cooperativa Paulista de Teatro (NECTS), o espetáculo Eduardo II estreia no Teatro Jaraguá para temporada de 21 de julho a 26 de agosto, aos sábados e domingos, no horário das 17 horas.

Foto: Samata Takashiro

A peça tem como base as obras escritas por dois grandes dramaturgos da história, o alemão Bertolt Brecht (1898-1956) e o inglês Christopher Marlowe (1564-1593), que contribuíram para revolucionar a arte e o pensamento de seu tempo.

A adaptação de Paulo Ribeiro é livremente inspirada em A Vida de Eduardo II da Inglaterra, de Brecht (a peça de teatro menos representada de Brecht) e O Reinado Problemático e a Morte Lamentável de Eduardo Segundo, Rei da Inglaterra, com a Queda Trágica do Orgulhoso Mortimer, de Marlowe. Eduardo II narra a história dos tempos do poder absoluto das monarquias, de suas dinastias, posições e privilégios, de suas atuações ante o povo, e entre seus pares, deflagra o absurdo, o cru das paixões, negociatas, abusos, que foram destrutivos, do poder e suas guerras. A encenação de Eduardo II de Brecht foi o ponto de partida para elaboração, muito a partir da prática, de uma nova teoria de encenação e interpretação que revolucionou o espetáculo teatral no século 20. Com ele Brecht estreia o Teatro Épico.

"Brecht escreveu esse texto entre 1923 e 1924, quando ainda não havia lido o Capital, de Marx, e engravidado de suas ideias, mas elas já o habitavam como artista", diz Paulo. O diretor cita a análise do pesquisador Fernando Peixoto, para quem com "esta adaptação Brecht inicia um de seus temas centrais, a gigantesca demolição do conceito de herói".

Serviço

Estreia dia 21 de julho, sábado, às 16 horas.

TEATRO JARAGUÁ - Rua Martins Fontes, 71 - São Paulo / São Paulo.

Sábado e Domingo às 17h. De 21 de Julho a 26 de Agosto.

Ingressos: R$40 (inteira) e R$20 (meia-entrada).

Comentários
Programa Compartilha Brasil