Colaboradores - Lica Gimenes

De olho no currículo e nas redes sociais: como suas postagens podem te ajudar na carreira

1 de Julho de 2018

As redes sociais são ferramentas cada vez mais importantes no dia a dia das pessoas. Não à toa, as empresas veem no perfil das pessoas uma oportunidade de avaliar, conhecer e recrutar de acordo com seus princípios e valores.

Algumas postagens, que parecem simples, interferem cada vez mais na hora da contratação de novos profissionais, por isso, estar atento ao comportamento na internet é uma das coisas mais importantes para alcançar determinado cargo. "Hoje, as redes possuem um poder muito grande. É importante que os profissionais estejam lá, com seu perfil atualizado. Interagir com elas é essencial", define Raphael Falcão, diretor da HAYS Response.

Tipos de postagem: O ideal é evitar ter posicionamentos extremistas nas redes. Podem existir as posições contra determinado ato ou atitude, mas se colocar a favor ou contra determinada instituição não é o melhor caminho. O ideal, em todas as situações, é estar aberto ao diálogo e a posições contrárias a sua. "Geralmente as pessoas nos pressionam para termos opinião sobre um tema. E devemos nos posicionar sim, mas de uma forma mais branda, diferente de uma mesa de bar", reforça Falcão.

Raphael Falcão
 

Redes sociais no currículo: Por mais que o candidato tenha diversas redes sociais, profissionalmente, o foco é manter o link do LinkedIn, que é uma rede profissional, 100% voltada para isso. Em casos específicos, como os cargos que envolvem Comunicação, podem haver links alternativos para o portfólio ou outros trabalhos já realizados que servem de experiência.

Participação em grupos e fóruns de discussões: Participar nestes espaços, com discussões sobre o mercado de trabalho, pode ajudar, isso porque gera um networking. É importante optar por um grupo específico, é ele que pode te ajudar e credenciar para as oportunidades no mercado de trabalho. "Consideramos interessante quando o profissional sugere alguma coisa dentro desse grupo, isso é extremamente positivo à imagem", aponta o diretor da HAYS.

Conexões fora da tel: Por mais que a 'vida virtual' influencie cada vez mais no desempenho profissional, estar presente em discussões e debates presenciais, além de promover encontros pessoais com outros profissionais é uma tática eficiente para reforçar o desempenho e mostrar interesse nos temas.

Privacidade das informações: Apesar do LinkedIn ser uma ferramenta mais profissional, comparada a outras mais pessoais, é bom restringir aqueles conteúdos que podem te rotular de alguma forma negativa. É muito difícil um candidato ter participado de um processo seletivo sem ter passado por uma pesquisa em suas redes sociais antes.

A dinâmica do mercado de trabalho mudou, inclusive nas profissões mais tradicionais, como as indústrias. "Estar presente em perfis virtuais não é mais um ponto importante só para o Gerente de Marketing, mas também para o Gerente Industrial", exemplifica. "Se ambos se posicionarem de determinada forma, eles podem ser prejudicados, ou ajudados, por suas redes sociais", completa Falcão.

Comentários
Programa Compartilha Brasil