Colunistas - Bem Estar e Saúde

Derrubando o mito do "No Pain, No Gain": sentir dor não é garantia de resultados na musculação

28 de Junho de 2018

Foto: MF Press Global

Leticia Gallo derruba de vez o mito de que exercícios físicos só são eficazes se causarem dor. 

Em muitas academias, é comum presenciarmos pessoas fazendo cara feia durante a prática da musculação. Alguns, até gravando vídeos que evidenciam seu sofrimento para postar nas redes sociais, como se fosse um trofeu, um orgulho, e que sentir dor fosse sinônimo de estar construindo fibra muscular. Não é bem assim.

Em um recente estudo realizado pelo ACSM (American College of Sports Medicine) nos Estados Unidos mostra que o mito de que sem dor, sem ganho, o famoso “No Pain, No Gain” não é de todo real. O estudo realizado com 13 voluntários mostrou que a quantidade de carga não é o fator principal para hipertrofia (ganho de massa muscular), e sim realizar o movimento com a amplitude máxima e até a falha. Ou seja: não adianta carregar o peso do mundo, forçar demais o corpo e sentir dor. Provável que isso faça seu ego crescer, mas não necessariamente seus músculos.

A musa fitness e influencer Letícia Gallo, conhecida nas redes sociais pelas dicas de fitness que dá aos seus milhares de seguidores, é prova viva de que a questão do “sem dor, sem ganho” é apenas um slogan que fica bem estampado na regata da academia, mas que não necessariamente condiz com melhores resultados: "Mito. O exercício físico não deve ser encarado como sinônimo de dor. É importante distinguir entre a fadiga muscular e as dores musculares ou articulares, uma vez que é normal que os exercícios causem algum desconforto, principalmente quando se começa um novo treino. Contudo, esse incômodo não deve se transformar em dor. A dor é a forma que o corpo utiliza para nos alertar de que algo não está bem”. Pontua Leticia. 

Assim, de acordo com os especialistas, nota-se que é possível atingir bons resultados através de estratégias individualizadas e inteligentes, com orientação adequada profissional, e não replicando slogans mitológicos do mundo fitness. Treinar usando não apenas os músculos, mas principalmente o cérebro.

Comentários
Programa Compartilha Brasil