Colaboradores - Tânia Voss

Elogiado por famosos, Emerson Leal lança EP

11 de Junho de 2018

Acaba de ser lançado nas plataformas digitais, o EP Ao vivo no Rio, primeiro lançamento de Emerson Leal neste formato. Com quatro faixas, todas compostas pelo artista, foi gravado durante o show de estreia do seu segundo CD, Cortejo, realizado em 26 de janeiro de 2017 no Teatro Sérgio Porto, no Rio de Janeiro - cidade onde Leal viveu entre 2008 e 2018. Hoje mora em São Paulo.

 Cantor, compositor, multi-instrumentista e produtor,  tem sido celebrado pela engenhosidade das suas harmonias e melodias, alinhada à linguagem pop-sofisticada característica das suas músicas, que já na concepção do seu primeiro disco [Emerson Leal, 2012] atraíram parceiros como Tom Zé e Luiz Tatit; pelas suas próprias letras de alto nível, ou “bem acima da média das que estão sendo produzidas no Brasil hoje”.

Tamanhas características são observadas por Chico Buarque em vídeo-apresentação de seu disco Chico, 2011, após descobrir performances de Leal através da internet.

Conheça mais o trabalho do artista:

CV -O EP Ao vivo no Rio é o seu primeiro lançamento neste formato, com quatro faixas, todas compostas por você. Como você considera o resultado desse trabalho? 

EL -"Ficou muito bom! Ainda melhor do que eu esperava. A ideia inicial era apresentar as músicas que canto nos palcos e que até então eram inéditas em disco, que são “Sugar baby” e "Um samba inacabado”. Mas aproveitei e incluí “Vai que dá certo” e “Na frente da tela”, que sempre contam com a participação muito especial do público, nos shows. Daí, quando eu estava ouvindo o EP do início ao fim pela primeira vez, notei uma coisa: as três primeiras faixas falam sobre relacionamentos que não dão exatamente “certo” por várias questões; seja o medo de se entregar, ou falta de uma boa comunicação, ou questões de idade, classe social, interesses, etc. Já a última faixa fala de um romance que até dá certo, só que há um detalhe: os amantes moram em lugares diferentes; estão fisicamente distantes. Me toquei disso e fiquei impressionado, porque isso diz muito sobre os nossos tempos atuais. A partir daí o EP passou a ter para mim um novo sentido e uma importância ainda maior."

CV- Ser chamado e considerado um multi-instrumentista te agrada ou incomoda?

EL -"Não me incomoda. O meu primeiro instrumento é o violão, que inclusive é o que toco no EP. Como aprendi a tocar violão sozinho e ainda criança, tive uma facilidade maior para aprender depois outros instrumentos; guitarra, baixo, guitarra baiana, cavaquinho, charango… Então não tem nenhum problema, é bem natural pra mim.!"

CV- Você é um artista muito querido por grandes nomes como Chico Buarque e Tom Zé. Quais suas inspirações musicais?

EL- "As inspirações em si estão sempre relacionadas ao próprio cotidiano, ao meu entorno, às questões que me acompanham desde sempre e às que aparecem de repente. Agora, se formos pensar em artistas que influenciam a minha maneira de pensar a música, a minha composição, então sem dúvida o Chico e o Tom Zé estão na lista; ao lado de João Bosco, Arnaldo Antunes, Gil, Luiz Tatit, Roberto Mendes".

CV- Como vê a música popular hoje? O que ouve em casa? E com quem gostaria de gravar?

EL-"Eu vejo que a diversidade na música popular é cada vez maior. A gravação e a distribuição digitais propiciam isso. E todo artista tem seus próprios canais de veiculação. Então há opções inesgotáveis pra quem quer conhecer a nova música popular. Eu tenho ouvido ultimamente os trabalhos de Luedji Luna, Illy (minhas conterrâneas), a carioca Letrux, o rapper paulista Fábio Brazza, o novo disco do André Abujamra, o novo da Elza Soares… E eu gostaria de gravar com todos esses (risos). Gravar e ser gravado. Tenho curiosidade, por exemplo, em saber como a Ana Carolina gravaria minha música “Vai que dá certo”, que ela já cantou em shows seus. Também me instiga pensar como ficaria uma canção minha interpretada por Anitta ou Ivete Sangalo, que são cantoras identificadas com a música de festa, de celebração.!

Ouça o EP Ao Vivo no Rio no Soundcloud: https://bit.ly/2GZHi5c

Ouça o EP Ao Vivo no Rio no Spotify: https://spoti.fi/2IVhHfl

Comentários
Programa Compartilha Brasil