Cultura - Música

Show 50 Anos de Krishnanda reúne músicos do Nação Zumbi, Bixiga 70, Duda Brack e outros

7 de Junho de 2018

Em 2018 o clássico álbum Krishnanda (CBS, 1968) faz 50 anos, mesmo ano em que a morte do seu autor, o músico e mestre da percussão Pedro Santos, completa 25 anos. Para celebrar e homenagear tanto a obra quanto o músico, o show 50 anos de Krishnanda propõe resgatar a história do artista com apresentação do repertório do disco na íntegra. O show terá sessão única no Teatro Paulo Autran, do Sesc Pinheiros, dia 10 de junho, domingo, 18 horas. 

Com direção musical de Lucio Maia (Nação Zumbi), que também toca guitarra, a banda é formada por Jorge Du Peixe (voz, Nação Zumbi), Rodrigo Brandão (voz, Zulumbi), Duda Brack (voz, Primavera nos Dentes), Fabio Sá (baixo, Ney Matogrosso), Mauricio Fleury (teclado, Bixiga 70), Buda Nascimento (violino), Leandro Tenorio (violoncelo), Marcelo Monteiro (saxofone), Victor Vieira-Branco (vibrafone), Cauê Silva (percussão), Leandrinho Vieira (percussão) e Richard Fermino (trompete, trombone e clarone).

Apesar de ser considerado um dos álbuns mais inventivos da música brasileira atualmente, sua volta à cena musical é recente, no começo dos anos 2000, quando as músicas começaram a circular em MP3 em sites e blogs da Europa. No Brasil, o reconhecimento aparece em bandas como Bixiga 70, que regravou Desengano da Vista em seu álbum de estreia, no projeto Seu Jorge & Almaz que incluía Água Viva no repertório do show e com a cantora Mariana Aydar, que costumava abrir seu show com a música Um Só.        

Nascido no Rio de Janeiro em 1919, Pedro Santos, também conhecido como Pedro Sorongo, foi um virtuoso percussionista, compositor e criador de instrumentos, como o bambussom e o sorongaio. Sorongo também é o nome de um ritmo que ele próprio desenvolveu, “uma variação de samba, que por sua vez é oriundo do batuque”, segundo o Dicionário do folclore brasileiro, de Câmara Cascudo.

Durante sua carreira, gravou e acompanhou músicos como Baden Powell, Elis Regina, Elza Soares, Milton Nascimento, Jacob do Bandolim, Altamiro Carrilho, Orquestra Tabajara, Antônio Carlos & Jocafi, João Nogueira, Maria Bethânia, Jards Macalé, entre outros. 

Comentários
Programa Compartilha Brasil