Cultura - Teatro

Uma Gaivota

15 de Maio de 2018

 

Diagnóstico de Uma Tragédia

 

Livremente inspirada no texto mítico do dramaturgo

russo Anton Tchekhov, A Gaivota,

espetáculo inaugura o teatro da

Casa Aguinaldo Silva de Artes.

Dramaturgia e direção: Rafael Schmitt.

 

O autor de novelas, e idealizador do espaço,

Agnaldo Silva,

estará na estreia, no dia 19 de maio, às 21h.

 

 

 

“Uma Gaivota - Diagnóstico de Uma Tragédia” aprofunda e atualiza as questões levantadas por Tchekhov  em A Gaivota, como a vida, a morte, o amor e a arte. Os quatro temas pilares para a dramaturgia universal. Trepliov/Kóstia, Nina, Trigorin, Arkádina e Masha vivem numa ciranda de amores não correspondidos, revelando seus egoísmos e fragilidades a cada fala e ação.

 

Contando com sete atores em cena — Eloisa Helena Cavalcanti, Flávia Reis, Gabriela Luz, Giualino Pallos, Mariana Bouhon, Rafael Schmitt e Welison Lopes —, o espetáculo revela seus egoísmos e fragilidades a cada fala e ação. Cena após cena, eles imergem numa busca insana por novas formas de atuação, direção e dramaturgia. Almejam, mergulhados numa grande “egotrip”, um teatro moderno que se aproxime mais diretamente do público.

 

 

O espetáculo “Uma Gaivota – Diagnóstico de uma tragédia”, é encenado por ex-alunos do curso de atuação, que inaugura a Casa Aguinaldo Silva de Artes. Os objetivos do novo espaço  são criar, ensinar e consolidar hábitos artísticos tais como: fortalecer a prática Teatral e a Dança e valorizar a arte literária. Já no ciclo de espetáculos, que vai ocorrer todos os sábados e domingos, a proposta é muito mais desafiadora e original: a busca de novos talentos entre jovens (de todas as idades) deste País. Nossa intenção é conhecê-los, apreciar seus trabalhos, compreender seus anseios e, acima de tudo, capturar sua especial visão do mundo. Oxalá nosso bom Deus nos abençoe nessa empreitada que sonha com uma ampla difusão de valores humanísticos, tais como a solidariedade, a dignidade da pessoa humana, a livre manifestação do pensamento, da ética, da paz, da cidadania, dos direitos humanos, da democracia, além de outros valores universais. Sem esquecer a ideia fundamental segundo a qual o êxito deve ser alcançado através do esforço próprio, do mérito e do talento”, comenta Aguinaldo Silva, que estará na estreia da peça.

 

 

"É uma grande responsabilidade inaugurar um teatro. O Aguinaldo é extremamente generoso e a casa de cultura é um presente pra cidade de São Paulo. Acho oportuno inaugurar um teatro com uma peça que fala justamente sobre o teatro e o meio artístico. O espetáculo tem uma estética surrealista, que é um gênero que o Aguinaldo domina como ninguém. Está sendo extremamente prazeroso fazer parte de tudo isso" conclui Rafael Schmitt.

 

SinopseAtores/personagens performam sobre suas questões existenciais, mostrando ao público os bastidores do mundo artístico, com toda a sua gama de sonhos e ilusões efêmeras.

 

 

SERVIÇO

Uma Gaivota - Diagnóstico de Uma Tragédia

Dramaturgia e direção geral: Rafael Schmitt

Supervisão artística: Aguinaldo Silva

Elenco: Eloisa Helena Cavalcanti, Flávia Reis, Gabriela Luz, Giuliano Pallos, Mariana Bouhon, Rafael Schmitt e Welison Lopes.

Temporada: de 19 de maio a 3 de junho de 2018.

Horários: sábados, às 21h e domingos, às 18h

 

Classificação etária: 16 anos

Duração: 70 minutos

Capacidade: 100 lugares

R$ 50,00/ R$ 25,00

Ingressos: https://lugarmarcado.com

 

 

Casa Aguinaldo Silva de Artes

Rua Major Sertório, 476 – Vila Buarque – SP

Inf.: (11) 32138754

 Fotos: Francisco Patrício

FICHA TÉCNICA

Dramaturgia e direção geral: Rafael Schmitt

Supervisão artística: Aguinaldo Silva

Elenco: Eloisa Helena Cavalcanti, Flávia Reis, Gabriela Luz, Giuliano Pallos, Mariana Bouhon, Rafael Schmitt e Welison Lopes

Figurino: Gabriela Luz e Welison Lopes

Adereços: Welison Lopes

Cenário: Rafael Schmitt, Welison Lopes e Gabriela Luz

Visagismo: Gabriela Luz

Programação Visual: Neon Maia

Iluminação: Ronny Vieira

Técnico de Som: Rodrigo Buzum

Assessoria de Imprensa: Flavia Fusco Comunicacão

Direção de produção: Francisco Patrício

Produção Executiva e Administração: Júlio Luz

Realização: Casa Aguinaldo Silva de Artes

Comentários
Programa Compartilha Brasil