Colaboradores - Lica Gimenes

Saiba como a posturologia pode ajudar a eliminar dores

6 de Maio de 2018

*Por Fabio Akiyama

O corpo humano possui alguns captores sensoriais, que controlam a postura e músculos, podem gerar algum desequilíbrio caso apresentem alguma disfunção, fazendo com que as pessoas desenvolvam uma postura errada e trazendo dores e desconforto. Caso esses pequenos defeitos não sejam tratados, é possível que se tornem algo crônico.

 

Pessoas que passam muito tempo em pé ou sentadas em frente ao computador podem desenvolver esse problema devido a posição viciosa estática e além das dores musculares conseguem apresentar também cansaço, dores de cabeça, problemas digestivos e até falta de concentração. Esses incômodos podem afetar diretamente a qualidade de vida de crianças, adultos e idosos, pois não há distinção.

Para isso existe a posturologia, uma ciência que busca através do estudo da postura e desses captores sensoriais encontrar padrões da estrutura para indicar e solucionar algumas dores e irregularidades no corpo. Os captores podem ser podais ou oculares e é através deles que os fisioterapeutas descobrem qual é o problema e como corrigir esses distúrbios.

Tentar identificar pequenas coisas, como a alça da bolsa ou sutiã escorregar sempre do mesmo lado, um ombro mais alto ou uma perna mais curta pode ajudar a perceber esses defeitos e a encontrar alguma maneira de solucionar. Muitas vezes uma pequena diferença no comprimento das pernas pode gerar escolioses e dores. Se o problema estiver em algum captor podal (pés), pode ser tratado com exercícios e palmilhas, caso seja algo desenvolvido a partir da visão é necessário fortalecer a musculatura dos olhos para que eles deixem de ser divergentes e se tornem convergentes ou algo próximo disso, além é claro, da terapia manual e fortalecimento de músculos corporais.

Se feito corretamente, o tratamento dura cerca de um ano e existe também a possibilidade de reprogramar a postura durante o processo. Além dos exercícios para fortalecimento, há também a opção do uso de palmilhas ortopédicas para estimular o corpo a adotar uma postura adequada. Geralmente o que leva as pessoas ao médico é a dor, mas é melhor prevenir do que remediar.

Sobre Fábio Akiyama

Atua na área da saúde desde 2009. É fisioterapeuta e trabalha com a microfisioterapia, terapia que estimula a auto cura através do toque, ou seja, faz com que o corpo reconheça seu agressor e inicie o processo de reprogramação celular. É pós-graduando em técnicas osteopáticas e terapia manual, além da formação em osteopatia visceral, posturologia clínica e equilíbrio neuro muscular. Possui curso na área de tratamento da articulação temporomandibular (ATM) e introdução ao Método Rosen. Em 2014, realizou um curso de especialização em prevenção e tratamento de lesões de membros inferiores e análise biomecânica de corrida, pela The Running Clinic no Canada. Atua desde 2012 também como instrutor de Pilates e treinamento funcional. Em 2015, foi monitor no Instituto Salgado de Saúde Integral no módulo avançado do curso de formação em microfisioterapia. Para saber mais, acesse www.mindtouch.com.br

Comentários
Programa Compartilha Brasil