Colunistas - Bem Estar e Saúde

Lingeries básicas perdem espaço e dão oportunidade à Lingerie 2.0 para quem deseja ousar

4 de Maio de 2018
Foto: Vipagi /  MF Press Global

O mundo da moda reinventou o papel da lingerie para a mulher moderna. Experts apontam a lingerie 2.0 como um símbolo de empoderamento feminino, beleza e sofisticação.

 
Nunca antes o mundo fashion havia atentado desta maneira. Hoje, fashionistas estão direcionando seus holofotes, investimentos e olhares, para algo que aparentemente era sem importância, e que estava, literalmente, debaixo dos nossos narizes: a lingerie e seu devido lugar na moda, nas passarelas, nos desfiles e na vida das pessoas. 
 
Não é a toa que desfiles de famosas grifes ao redor do mundo tem sido tão badalados, com a presença das mais renomadas e disputadas modelos do mundo, as chamadas übermodels. Mas e na vida cotidiana das pessoas, será que a lingerie tradicional está cedendo seu lugar à chamada Lingerie 2.0, mais ousada, mais luxuosa e repleta de detalhes, que transformam cada peça em um item de alta costura? A resposta é sim.
 
Sendo assim, parece que os dias da famigerada “calcinha bege” básica de cada dia estão contados. De acordo com a estilista Alessandra Chaves da Vipagi, lingerie hoje é muito mais do que “roupa de baixo”, e sim uma maneira de expressão de personalidade, de afirmação e empoderamento: “Nossas peças de maior sucesso e alta demanda são aquelas bem diferentes do tradicional,  aquelas mais básicas. Nós temos trabalhado com produtos mais elaborados, que misturam itens de bijuteria fina, como pérolas sintéticas, detalhes em folheados, rendas, bordados, e cortes diferenciados, valorizando a silhueta com um corte diferenciado, valorizando as curvas femininas, trazendo mais autoconfiança e sensualidade para a mulher.” 
 
Mais do que apenas uma roupa de baixo, a lingerie 2.0 tem sido considerada pelos fashionistas como a expressão da mulher contemporânea, que redescobre sua auto-imagem e o prazer de se sentir bonita, poderosa, elegante e sensual em todos os momentos, em especial os momentos de intimidade.
Comentários
Programa Compartilha Brasil