Quarta-Feira | 31 de Janeiro de 2018 | 18h10

Câncer de mama: mamografia, prevenção e tratamentos

Foto: Divulgação 
Mulheres com câncer de mama encontram na acupuntura uma forma de melhorar a qualidade de vida e saúde emocional
           
O Dia Nacional da Mamografia, 05 de fevereiro, é celebrado para reforçar a importância de as mulheres fazerem o exame que identifica o câncer de mama, doença que atinge milhares de mulheres no Brasil e no mundo. Esta data foi criada a partir de um projeto da senadora Lúcia Vânia (GO), e instituída oficialmente pela Presidência da República em Junho de 2008.
Prevenção e diagnóstico precoce são fundamentais. Se o câncer de mama é diagnosticado precocemente, a recuperação total chega a 95% das pacientes. É recomendado que mulheres com mais de 40 anos façam uma mamografia ao menos uma vez a cada doze meses. Essa prática permite uma redução de 30% na mortalidade por câncer de mama em mulheres na faixa etária de 40 a 69 anos.
Além da mamografia, o autoexame é de suma importância e quando identificado qualquer sinal diferente na mama, a mulher deve procurar um médico.
 
Câncer de mama
Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), surgem por ano no Brasil cerca de 60 mil novos casos de câncer de mama. Desses, 15 mil levam as mulheres a óbito. O Inca também estima que, do início de 2016 até o final de 2017, sejam diagnosticados quase 58 mil novos casos no país. Ainda, o Ministério da Saúde aponta que esse tipo de câncer corresponde a cerca de 25% dos casos novos por ano. O câncer de mama é a segunda causa de morte por câncer nos países desenvolvidos, atrás somente do câncer de pulmão.
Os tratamentos hoje existentes para a doença são bem agressivos ao corpo, causando diversos efeitos colaterais. Além de eliminar as células cancerígenas, também eliminam as saudáveis, causando mal-estar no paciente. A quimioterapia, por exemplo, pode acabar gerando queda de cabelo, feridas na boca, perda de cabelo, náuseas e dores. E a pior situação é quando as mulheres que sofrem com o câncer de mama precisam remover o seio, o que afeta também a saúde emocional.
 
Tratamento complementar
Diante da dificuldade dos tratamentos para o câncer de mama, a acupuntura vem trazer um alívio, servindo como um tratamento complementar às demais terapias e proporcionando mais qualidade de vida aos pacientes. O procedimento ajuda a aliviar dores e inchaços, além de contribuir para aumentar a imunidade, aspecto fundamental para pessoas com câncer.
A Fisioterapeuta Dermatofuncional e especialista em acupuntura Dra. Andressa Moraes, destaca que a acupuntura também pode melhorar os resultados das terapias convencionais para tratamento de câncer. “Após a quimioterapia e radioterapia, o tratamento com acupuntura pode contribuir para que o paciente com câncer possa ter uma recuperação mais rápida, pois melhora a qualidade de vida, aliviando sintomas como cansaço, lentidão, indisposição, vômito, entre outros. Além disso, a acupuntura tem um importante papel no sistema imunológico, ajudando os pacientes com câncer a sofrerem menos com a agressividade dos tratamentos”, afirma.
A especialista ainda ressalta que são diversas as contribuições que a acupuntura pode trazer, porém, ela deve ser tratada apenas como um tratamento complementar, ou seja, jamais deverá substituir outras terapias que visam à cura do câncer.
 
Mastectomia
 
Como forma de tratamento, atualmente, o câncer de mama faz com que muitas mulheres tenham que realizar a mastectomia, cirurgia para retirada da mama. Além de afetar diretamente a autoestima e a saúde emocional dessas mulheres, o pós-operatório geralmente requer o uso de fortes remédios para aliviar dores.
Nesse sentido, a Dra. Andressa Moraes aponta que, após a retirada da mama, o tratamento com acupuntura pode acelerar a recuperação, estimulando uma melhor e mais rápida cicatrização e minimizando os efeitos colaterais da cirurgia. “A acupuntura irá trabalhar toda a parte sistêmica e emocional da mulher, eliminando o estresse e diminuindo a ansiedade”, explica.
comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.