Colunistas - Bem Estar e Saúde

Quatro processos garantem que promessas de Réveillon sejam cumpridas

27 de Dezembro de 2017
 

Mudar hábitos, praticar esportes e alimentar-se bem figuram entre os principais anseios

Ano novo, vida nova? Bom, pelo menos é o que todo mundo almeja sempre que o relógio se aproxima da meia-noite no dia 31 de dezembro. O forte desejo por uma vida melhor fica mais intenso e crível na hora do festejar dos fogos de artifício, os abraços entre familiares e do brinde com os amigos.

No entanto, cumprir as promessas que fazemos a nós mesmos não é fácil. Muitas vezes chega março e as pessoas nem se lembram mais das determinações lançadas para si.

No topo da lista normalmente estão resoluções que buscam qualidade de vida, abandonar o sedentarismo e emagrecer.

À frente da Change, que tem três unidades em Campinas, o empresário Luís Antonio Calicchio já viu esse filme algumas vezes e, baseado em si mesmo e em centenas de alunos empenhados em dar uma guinada de 180o, dá algumas dicas. São quatro processos que, segundo ele, levam ao sucesso em qualquer aspecto em que forem aplicados e não somente em relação à mudança de hábitos físicos.

1º Trace prioridades

“Se não for prioridade, não vai manter”. Luís enfatiza que a “falta de tempo” para praticar exercício com o argumento de que trabalha muito para ser bem sucedido profissionalmente é um ‘tiro pela culatra’. “Para ter sucesso em diversos aspectos da vida é preciso estar com a saúde em dia. Não adianta fazer planos em outros setores se o corpo, que é a ferramenta para atingir os objetivos, não estiver em pleno funcionamento”.

Luís lembra que modalidades estimulantes do equilíbrio da mente e corpo são uma tendência por mesclar, numa mesma atividade, a necessidade de exercitar o corpo e espairecer. Na Change, as novas aulas de Superioga, Animal Flow e bike indoor gameficada cumprem essa função. “As pessoas investem no futuro e não vivem o presente. A atividade física orientada promove a calma e, nem que seja por aquele momento, faz a pessoa se desconectar do mundo. É importante não deixar o problema de saúde aparecer para só aí buscar a saúde”, alerta o especialista.

2º Estipule metas atingíveis

Desafios são sempre estimulantes, mas precisam ter metas graduais para que pequenas conquistas levem ao objetivo final. As promessas devem ser baseadas em metas factíveis, com desenvolvimento paulatino para não haver desistência provocada pela dificuldade de se chegar ao alvo.

“Quem é sedentário, inicie com exercícios 2x na semana. Não estipule ir à academia todos os dias. Os benefícios logo aparecem e naturalmente o resultado é notado. Com ele vem mais vantagens associadas, que geram o comprometimento em outros setores, como regrar a alimentação, bebida e horas de sono. Aí sim, neste estágio, aumente o número de dias para o treino semanal”.

3º Persista

Estudos mostram que é preciso manter-se numa nova rotina regrada por, no mínimo 21 dias, para que o organismo se acostume. Parece fácil, mas poucos concluem esse período inicial. É preciso persistência e disciplina. Uma boa dica é criar vínculo com outras pessoas do grupo para ganhar motivação social. “Quando a pessoa se sente engajada e percebe os resultados no físico há liberação hormonal e bioquímica no organismo. Sensações de bem-estar e de disposição mostram que vale a pena o esforço”, indica.

4º Recomece o ciclo

Luís alerta que o desafio deve ser constante e, por isso, quando o objetivo é atingido, deve-se impor uma nova meta e o ciclo recomeçar. “A conquista da meta traz uma aparente estabilidade, mas, na realidade, permanecer com os mesmos hábitos por um período longo traz relativo conforto e promove um regresso que pode ser imperceptível em curto prazo. No entanto, o retrocesso existe e a solução para impedir o revés é desafiar-se sempre”, adverte.

Comentários
Programa Compartilha Brasil