Quarta-Feira | 18 de Outubro de 2017 | 15h28

Protagonista de Game of Thrones revela que também sofreu assédio de Harvey Weisntein

Lena Headey

Foto: Reprodução

 

Lena Headey, a Cersei de Game of Thrones, revelou que foi mais uma das vítimas de assédio do produtor Harvey Weinstein. Por meio do Twitter, a atriz contou com detalhes o ocorrido, e relatou seu comportamento abusivo. Weinstein é apontado como autor de diversos abusos ocorridos nos bastidores das grandes produções do cinema norte-americano.

Segundo a atriz, ela conheceu Weinstein quando o filme Os Irmãos Grimm (2005) estava em exibição no Festival de Veneza. Logo de cara, ele fez "gestos" e "comentários sugestivos" contra Headey, que ficou chocada e riu da situação achando que ele estava fazendo uma piada. Ela também revelou que sofreu bullying constante do diretor Terry Gilliam durante as gravações do longa de 2005.

Após ter conseguido contornar a primeira situação com o produtor, ela reencontrou com ele anos depois em Los Angeles para falar de trabalho, achando que Weinstein não a assediaria novamente. Contudo, os acontecimentos foram piores que os do encontro anterior. "Eu me senti completamente sem poder nenhum. Ele tentou entrar mas sua chave falhou. Então ele ficou realmente raivoso. Ele pegou em meu braço, apertado, e me conduziu de volta para o elevador e até a recepção do hotel", contou.

 

Confira o depoimento completo da atriz:

“A primeira vez que eu conheci Harvey Weinstein foi no Festival de Veneza. Os Irmãos Grimm estava passando lá (durante a filmagem, o diretor Terry Gilliam me submeteu a interminável bullying). Em certo momento Harvey pediu que eu fosse até um local com ele, perto de um lago. Eu fui e ele fez um comentário sugestivo. Eu apenas ri e fiquei chocada. Me lembro de pensar: ‘Isso só pode ser uma piada’. Disse algo como: ‘Ah, vamos lá, cara! Seria como beijar meu próprio pai! Vamos só pegar um drink e conversar com o pessoal’. Nunca mais fiz outro filme com ele”. 

“A segunda vez que eu o encontrei foi em Los Angeles. Anos depois. Eu sempre tive a impressão que ele nunca mais tentaria algo comigo de novo, não depois de eu ter rido da proposta dele e dito não. Eu acreditava que ele tinha detectado e respeitado a barreira que eu coloquei para a nossa relação profissional. Ele me convidou para um café da manhã. Comemos, falamos sobre filmes. Ele me perguntou algumas coisas sobre minha vida amorosa, e eu mudei de assunto rapidamente. Então ele foi ao bangeiro. Quando voltou, disse para subirmos ao seu quarto de hotel, porque ele queria me entregar um roteiro. Fomos até o elevador e lá dentro a energia mudou. Meu corpo todo ficou em alerta. Eu disse para Harvey: ‘Eu não estou interessada em nada a não ser trabalho, por favor não pense que eu entrei aqui com alguma outra razão, nada vai acontecer’. Eu não sei o que me possuiu para eu falar aquilo, mas eu tinha um senso forte de ‘não chegue perto de mim'”. 

“Ele ficou calado depois que eu disse isso, furioso. Nós saímos do elevador e andamos até seu quarto. Ele me empurrava com as mãos nas minhas costas, sem falar nada. Eu me senti completamente sem poder nenhum. Ele tentou entrar mas sua chave falhou. Então ele ficou realmente raivoso. Ele pegou em meu braço, apertado, e me conduziu de volta para o elevador e até a recepção do hotel. Pagou pelo meu carro de volta e sussurrou no meu ouvido: ‘Não conte isso para ninguém, nem seu empresário’. Eu entrei no carro e chorei”. 

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.