Quarta-Feira | 4 de Outubro de 2017 | 10h24

Investimentos em TIC diminuem gastos públicos

Por Carolina Franco, Correspondente Internacional

 

A conclusão é de um estudo inédito na América Latina, encomendado pela ABEP – entidade que congrega todas as empresas estaduais do setor

 

No dia 28 de setembro, foram apresentados os números do estudo “Modelagem dos Efeitos dos Investimentos Públicos em TIC Sobre os Gastos Governamentais”. Inédita na América Latina, a pesquisa é resultado de um intenso trabalho matemático e científico do Instituto Piatam, a pedido da ABEP – Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação, e comprova a relação entre os investimentos em TIC e a diminuição dos gastos públicos, inclusive em setores como Educação. A apresentação foi feita em São Paulo, para os presidentes das empresas estaduais de TIC e representantes da imprensa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O estudo aponta que, para cada R$ 1 investido em TIC, há uma redução de R$ 9,42 em gastos de governo. Outro número indicado pela pesquisa é o impacto direto no Produto Interno Bruto dos Estados: para cada 1% de aumento de investimentos em TIC dos Governos, o PIB aumentará 0,058%. “Esses números tendem a variar de acordo com o grau de maturidade [de infraestrutura tecnológica] de cada Estado”, explicou Alexandre Rivas, PhD do Instituto Piatam que apresentou o estudo.

A pesquisa teve como referência o artigo norte-americano “Os orçamentos de TI explicam o tamanho dos Governos?”, publicado na Management Science, além de conceitos da OCDE – Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, que prioriza o uso da tecnologia em áreas como Educação e Saúde.

A partir desse olhar, o Instituto Piatam se debruçou sobre a realidade brasileira (PIB dos Estados) no período de 2004 a 2014 para concluir o estudo. As fontes de consulta foram o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o CGI.BR – Comitê Gestor da Internet, o Banco Mundial e os próprios Governos Estaduais.

A intenção da ABEP é que o estudo possa ser aplicado a diferentes realidades e ajustado conforme as necessidades de cada Estado. Outro objetivo é mostrar a importância da TIC para diferentes setores, como Saúde e Educação. ?

O estudo ainda será apresentado a Secretarias de Educação, Administração, Planejamento e Ciência & Tecnologia, além do Ministério do Planejamento, conforme explicou Márcio Lira, presidente do Conselho da ABEP e presidente da Prodam – Processamento de Dados Amazonas, uma das 27 afiliadas ABEP.

“As Afiliadas [empresas de TIC estaduais] são como neurônios para gerar informação e são fundamentais nos processos decisórios. Resumimos esse estudo em uma palavra: inteligência”, comentou Márcio.

 

Sobre a ABEP

Atua no fortalecimento da cooperação entre suas associadas em todo o País há quase quatro décadas.

 

Missão

Promover a cooperação entre as suas associadas e participar efetivamente na formulação de políticas públicas de TIC, nas diversas esferas governamentais, visando ao fortalecimento da informática pública como instrumento de gestão, prestação de serviços e cidadania.

 

As Afiliadas

Todas as empresas estaduais de TIC do País integram hoje a ABEP. Essa entidades atuam na busca da modernização administrativa, aliada à qualidade e produtividade dos serviços que os governos estaduais prestam à sociedade em setores como educação, saúde, transportes, segurança pública, habitação, entre tantos outros.

 

Mais informações:  

BASIC Comunicação

basic-abep@basic.inf.br

(11) 2309-0122

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.