Terça-Feira | 3 de Outubro de 2017 | 16h59

Quanto vale um ASO?

Crédito: IEFap

Em primeiro lugar, o que é um ASO? Para que serve?

A resposta para as duas perguntas está em seu próprio nome: Atestado de Saúde Ocupacional. Não significa ausência de doença, mas sim aptidão ou não de determinado indivíduo para determinada função.

O trabalho possui pelo menos duas funções fundamentais na vida do indivíduo: a renda para sustentar a si próprio e sua família e a convivência social, um lugar para ir, uma disciplina a seguir.

O trabalho não deve ser local para causar danos à sua saúde. Não é uma guerra, onde se sai de casa e não sabe se voltará sem vida ou mutilado. Precisamos mudar drasticamente nossa realidade. Dados do Ministério do Trabalho e Previdência Social mostram que os números de vidas comprometidas por conta de acidentes de trabalho são mais significativos do que conflitos militares, um prejuízo financeiro de bilhões de reais por ano e incontável valor referente ao comprometimento da qualidade de vida.

A falta de investimento na prevenção de doenças ocupacionais custa caro, pelo menos quatro vezes mais. Na gestão de saúde ocupacional entra a importante figura do Médico do Trabalho.

Médico do trabalho não é aquele que cobra 10,00 na esquina para carimbar um aso e "atende" duzentas pessoas por dia sem sequer olhar para o paciente.

Médico do trabalho é um especialista, que conhece a empresa, os riscos ocupacionais e se antecipa aos mesmos, orientando para a correção do ambiente e da organização do trabalho. É aquele que planeja, faz gestão, conhece de Higiene Ocupacional e Ergonomia. É o que possui relação com o contador, RH, jurídico da empresa. É o que não abre mão de sua autonomia profissional para beneficiar quem quer que seja.

Não se faz Medicina do Trabalho apenas no consultório, mas, principalmente, no local de trabalho.

Valorizar e respeitar o médico do trabalho é respeitar o trabalhador, gerar produtividade e manter a integridade do nome da empresa, obtendo assim meios de se defender contra ações administrativas previdenciárias e também ações judiciais trabalhistas, visto que a Justiça do Trabalho existe como força do Estado Brasileiro para cumprir a Constituição Federal e a Lei ao defender a dignidade do trabalhador no Brasil. Por isso, esta honrada instituição está cada vez mais presente e importante na vida de todos os brasileiros.

Fingir que está fazendo Medicina do Trabalho pode causar sérios efeitos colaterais na saúde financeira da empresa desinformada.

Consulte o médico do trabalho de seu empreendimento, busque saber o máximo que puder porque ele tem muito a te ensinar.

Dia 04 de outubro, dia do Médico do Trabalho.

Dr. Hugo Cabral Tenório - CRM AL 5348
Presidente da Associação Alagoana de Medicina do Trabalho
 

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.