Quarta-Feira | 6 de Setembro de 2017 | 15h16

Memórias de Amor, a novela de época que não conseguiu atrair o telespectador

O horário das 18 horas da TV Globo foi marcado, em toda a década de 70, por apresentar adaptações de obras conhecidas da literatura brasileira. E depois do sucesso de “A Sucessora”, a emissora apostou suas fichas na versão de “O Ateneu”, romance de Raul Pompéia.

 

A dura missão coube a um novato, Wilson de Aguiar Filho, que não se saiu mal na adaptação, só que a história de um romance proibido entre o jovem advogado Jorge e a bela Lívia, tendo como pano de fundo um colégio interno para rapazes no Rio de Janeiro de 1890, comandado pelo prepotente Aristarco, pai de Jorge, não apresenta muitas condições para um enredo de vários meses para um público que estava acostumado a lindas e românticas histórias de amor.

 

A novela teve apenas 80 capítulos, estreou em 5 de março de 1979, e não conseguiu repetir os altos índices de sua antecessora, tendo alcançado uma das mais baixas audiências para o horário na década de 70. Dirigida por Wálter Avancini e Gracindo Junior, teve, no entanto, uma perfeita reconstituição da época da Proclamação da República.

 

Para viver o prepotente e austero Aristarco a escolha recaiu em Jardel Filho, um dos maiores atores brasileiros de todos os tempos, que mais uma vez teve um desempenho notável e garantiu todas as cenas em que participava, contracenando com um elenco de jovens atores que muito aprendia com ele a cada cena.

 

O casal central foi vivido por Eduardo Tornaghi e Sandra Bréa, que também deram conta do recado em trabalhos que valorizaram a história de amor criada originalmente por Raul Pompéia, e que ganhou na versão de Wilson Aguiar Filho um viés histórico forte.

 

A novela também marcou uma das poucas participações da atriz Karin Rodrigues, que sempre preferiu fazer teatro ou cinema, na nossa televisão, vivendo a personagem Miss Nora Elman, em uma interpretação inesquecível.

O elenco jovem era muito grande com destaques para Maneco Bueno, Ricardo Blat, Myrian Rios, Fátima Freire, Luiz Armando Queiroz, Ney Sant’anna, Jorge Botelho, Cosme dos Santos, Tânia Loureiro, Fábio Mássimo, Diogo Vilela, Nardel Ramos, Solange Theodoro, Tião D’Ávila, João Marcos Fuentes, Denny Perrier e José Luis Rodi.

 

Ao lado dos jovens atores estavam além de Jardel e Karin, os veteranos Ary Fontoura, Eva Todor, José Augusto Branco, Aracy Cardoso, Castro Gonzaga, Gilberto Martinho, Ana Ariel, Luiz Orioni, Felipe Wagner, Angelito Mello e Edson Silva. 

Foto 1 - A novela de Wilson Aguiar Filho estreou em março de 1979

Foto 2 - Eduardo Tornaghi e Sandra Bréa viviam o casal central da trama

Foto 3 - Jardel Filho teve uma brilhante interpretação como o austero Aristarco

Foto 4 - Karin Rodrigues foi Miss Nora, um dos poucos papéis que ela fez em novelas

Foto 5 - Sandra Bréa e José Augusto Branco em cena da adaptação de "O Ateneu"

Foto 6 - Aracy Cardoso e Jardel Filho na produção dirigida por Wálter Avancini

Foto 7 - Eva Todor também teve papel de destaque na trama das 18 horas

      

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.