Quarta-Feira | 6 de Setembro de 2017 | 15h10

ETERNA MEMÓRIA ? AUGUSTO CÉSAR VANNUCCI

(11/01/1934 – 30/11/1992)

 

O diretor dos grandes musicais da TV

  

O mineiro Augusto César Vannucci nasceu no Triângulo Mineiro, na cidade de Uberaba, e veio para o Rio de Janeiro com 17 anos de idade, em 1951, entrando para o meio artístico como cantor e crooner de várias orquestras que se apresentavam em programas de  rádio e nos cassinos da época.

 

Em 1954, Vannucci resolveu tentar a carreira de ator e fez parte da Companhia de Teatro César Ladeira-Renata Fronzi, e com eles participou de meia dúzia de espetáculos. Dois anos depois estreou no cinema em “Colégio de Brotos”, dirigido por Carlos Manga, com quem trabalharia anos mais tarde também na TV Globo.

 

A carreira como ator rendeu ainda a participação em “Alegria de Viver”; “Esse Milhão É Meu”; “Maria 38”; “Zé do Periquito”; “O Cupim”; “Tristeza do Jeca”; “Três Colegas de Batina”; “O Quinto Poder”; “Rio, Verão e Amor” e “Enfim Sós...Com o Outro”.

 

Mas em 1965, com a inauguração da TV Globo, Augusto César vai fazer na emissora o papel de diretor de programas da linha de shows, e se revela nessa função um dos grandes nomes da TV brasileira nas décadas de 70 e 80.

 

A estréia como diretor foi em “TV1”, onde também atuou como ator e apresentador ao lado de Agildo Ribeiro. A partir daí, concebeu e dirigiu grandes sucessos da TV Globo como: “Satiricom”; Globo de Ouro”; “Alô Brasil, Aquele Abraço”; “Chico City”; “Fantástico”; “Sandra & Miéle”; “Brasil Pandeiro” e o infantil “Pirimpimpim”.

 

Foi contratado da TV Globo até o início dos anos 80 e depois seguiu para a TV Bandeirantes onde dirigiu os programas “Estúdio A...Gildo”; “A Turma do Pererê” e “Agildo no País das Maravilhas”.

 

Voltou para a TV Globo para fazer “Plunct, Plact, Zuumm” e “Pirimpimpim 2”, entre outros especiais musicais e infantis, além de dirigir vários programas de fim de ano estrelados por Roberto Carlos. Ele também passou pela TV Manchete onde lançou programas como “Cabaré do Barata” e “Fronteiras do Desconhecido”.

 

Adepto do espiritismo, ele levou a temática para a televisão em programas como “A Terceira Visão” e “Fronteiras do Desconhecido”, que agradaram ao público pela forma como tratavam o assunto.

 

Vannucci foi casado três vezes e teve seis filhos. Entre suas esposas estiveram a atriz e vedete Sonia Mamede e a cantora Vanusa, com quem teve Rafael Vannucci, que também é ator e cantor.

 

O último trabalho como diretor foi o “Criança Esperança” de 1990, na TV Globo, e ele nos deixou com apenas 58 anos de idade, vitimado por uma isquemia cerebral.  

Foto 1 - Augusto César Vannucci nasceu em Minas e veio para o Rio com 17 anos

Foto 2 - Antes de se tornar diretor ele estrelou vários filmes na década de 60

Foto 3 - Já na TV Globo ele dirigiu programas como o "Balança, Mas Não Cai"

Foto 4 - Ele dirigiu vários especiais musicais como o Shell Música com Milton Nascimento

Foto 5 - Vannucci dirigindo Gilberto Gil e Jorge Ben em especial na década de 70

Foto 6 - Com Nelson Gonçalves e Fábio Junior em um especial da TV Globo
 

 

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.