Sexta-Feira | 25 de Agosto de 2017 | 11h33

Alcione, a eterna Marrom, bate um papo com o Cartão de Visita

Por Tânia Voss

O brilho da Marrom encantou a noite paulistana, nesta última terça-feira, no Theatro NET São Paulo, apresentando o novo trabalho "Alcione Boleros". Desfilando em traje clássico, chegou com um belíssimo vestido longo preto e depois vermelho. Muito mais magra e elegante, após a dieta que a tirou do sério, a dama da MPB esbanjou beleza, talento e ousadia em grande estilo acompanhada da Banda do Sol.

Pinah, a eterna passista da Beija-Flor e seu marido Elias Emile Ayoub, um comerciante libanês,  estavam muito empolgados na plateia. Alcione aproveitou o momento para agradecer toda a ajuda do casal á mangueira do Amanhã, pelas doações de tecidos para o carnaval.. Roberta Miranda, marcará presença no show de hoje, a quem Alcione interpreta um bolero. Desabafou e com muito bom humor falou do seu emagrecimento, e da decisão para perder peso. "Após duas cateterizações, tive que emagrecer e perdi 25 kg e agora me sinto mais gostosa. Mas quando eu era mais gordinha, também me sentia bem gostosa", sorri a cantora.

Marrom bateu um papo animado com a plateia, contou piadas, elogiou seu público e amigos gays e ainda relatou fases da sua vida. Com sua voz firme e potente, fez o público se emocionar e foi aplaudida em pé. Momento marcante ao cantar "Olha", do rei Roberto Carlos - atendendo um pedido carinhoso de Glória Peres. Também homenageou a cantora Nana Caymmi e João Bosco. Participação especial da sobrinha Sylvia Nazareth, que não nega suas origens.

Alcione, a eterna Marrom
Foto: Cris Minutella

 "Esse ano de 2017 é um ano muito especial pra mim, completo 45 anos de carreira, graças a Deus, cantei tanto esses anos que eu aprendi, porque o negócio do canto é ir cantando... sou feliz com aquilo que eu faço."conta  a Marrom.

"Saí dez horas e cheguei as 4 h aqui, passei um sufoco, credo e ainda arremeteu o avião. Não gosto desse negócio de arremeter.....Hoje encontrei Rosemary e Sandra de Sá no aeroporto, aqui em São Paulo, tinha um tal de Bolso....(político) lá.....cruz credo. O pessoal errou a mão direto aqui no Brasil mas sei que existe Deus no céu e é melhor entregar pra Deus, as coisas não são assim como eles pensam, não é assim que a banda toca, eu gosto desse Senhor e ele não faz nada errado. Deus escreve certo por linhas tortas.", diz.

"Sou de escorpião, um bom signo mas não sacaneie ele, se fizer faça bem feito...É como a história da Loba......"rsrsrs, sorri.

"Um dia tava em casa, coloquei uma fita cassete e ouvi, era Núbia Lafayette, ouvi aquilo....

"Sou doce, dengosa, polida

Fiel como um cão

Sou capaz de te dar minha vida

Mas olha, não pise na bola

Se pular a cerca eu detono

Comigo não rola".....

 "Pensei eu, tenho que gravar isso, Por isso me apaixonei pela Loba, ela quer que respeite a cara dela, o espaço dela, a família dela, o homem dela, o irmão dela e ela não gosta de confiança, Loba não leva desaforo pra casa, de jeito nenhum.", diz.

" Olha a lasca....sorriu. "Esqueço que mandei fazer uma lasca no meu vestido, outro dia tava na frente do padre Fabio de Mello e meu vestido abriu....kkkkk, que horror. Claro, mas não sou tão pudica assim, vocês já me viram com roupa transparente no Faustão, mas era muito chic", conta ela.

 "Morei 13 anos com um italiano, foi o maior tempo que já passei casada com um homem, porque ele tinha senso de humor. Mas somos amigos até hoje. ele sabe que eu gosto de joia e eu não sou humilde pra pedir, não.....ele é uma pessoa do bem e a gente se separou porque não dava mais. Pedi a ele um Cristo de brilhante, pedi porque só eu compro as minhas coisas e alguém tem que me dar alguma coisa.......rsrsrsr...... ele me disse que nunca o explorei quando era mulher dele e agora quer um Cristo de brilhante, rsrsrsr..... eu disse a ele que não queria um pequenininho não, ele me disse se eu queria o Cristo Redentor....kkkkkkk e ganhei um Cristo lindo, pequeno mas lindo" , comenta a Marrom.

O show reuniu canções do seu último disco, Alcione Boleros, e os maiores sucessos da carreira da Marrom. Alguns dos clássicos que estão no disco e no show da Marrom são Gracias a la vida (Violeta Parra), Que queres tu de mim (Jair Amorim/Evaldo Gouveia), Segredo (Herivelto Martins/Marino Pinto), e Corsário (João Bosco/Aldir Blanc). Algumas inéditas também figuram do roteiro musical: Quem dera, de Júlio Alves, Amor Amigo, de Roberta Miranda e uma canção de Altay Veloso intitulada A paixão de Dartagnan. 

 

Alcione está melhor que nunca. Salve o samba da Marrom.

Por Tânia Voss (colaboradora do Cartão de Visita)

 Fotos: Cris Minutella

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.