Terça-Feira | 15 de Agosto de 2017 | 19h14

A novela que saiu em defesa do indígena brasileiro, no horário nobre da TV Tupi

 

Um dos últimos sucessos da TV Tupi em teledramaturgia foi a novela “Aritana”, escrita por Ivani Ribeiro com a assessoria dos irmãos sertanistas Villas Boas, e que teve direção de Luiz Gallon e Atílio Riccó.

 

Aritana” estreou em 13 de novembro de 1978 e ficou quase seis meses no ar, no horário nobre das 20 horas, e sua temática central era discutir a questão indígena brasileira e mostrar as diferenças entre a sociedade indígena e sociedade civilizada por meio do romance entre um jovem índio do Xingu e uma médica veterinária.

 

Para viver Aritana, o jovem filho de uma índia e de um homem branco, foi escolhido, a pedido da própria Ivani, o ator Carlos Alberto Riccelli, que havia se destacado anteriormente na novela “Éramos Seis”. E Riccelli soube agarrar a oportunidade e teve nessa produção seu melhor desempenho na TV até aqui.

 

Já para o papel da médica veterinária Estela Bezerra, a direção da Tupi resolveu investir em Bruna Lombardi, então considerada uma das mulheres mais bonitas do Brasil e que havia estreado um ano antes na Globo como atriz em “Sem Lenço, Sem Documento”. Bruna também não decepcionou e teve um brilhante desempenho como a apaixonada médica.

 

O empenho do casal central ultrapassou as gravações da novela e também veio para o campo pessoal, e eles se tornaram ao final da história, marido e mulher também na vida real, em um dos mais sólidos casamentos do nosso meio artístico.

 

Um grande e muito competente elenco foi reunido pela direção da TV Tupi para garantir o sucesso da novela, que nos seus últimos dois meses de exibição, levantou consideravelmente os índices de audiência da emissora paulista no horário das 20 horas.

 

Premiada também pela crítica especializada, a novela de Ivani Ribeiro é até hoje apontada como uma das melhores obras de teledramaturgia dos anos 70 e conseguiu roubar pontos importantes no Ibope, mesmo com a sua concorrente direta, a TV Globo, exibindo o sucesso “Dancin’ Days” quase no mesmo horário.

 

Alguns atores também marcaram suas carreiras com interpretações muito expressivas, entre eles, Jayme Barcellos vivendo o tio Nhonhô Correia, um fazendeiro intolerante e parente por parte de pai do índio Aritana; Cleyde Yáconis como dona Elza que é abandonada pelas filhas em um asilo; Geórgia Gomide como a bela Lígia, uma ex-miss São Paulo que vivia do passado e de aparências e Carlos Vereza, estreando em novelas da Tupi e que fazia o mau caráter Julião.

 

No grande elenco ainda estavam Jorge Dória, John Herbert, Wanda Stefania, Ana Rosa, Othon Bastos, Márcia Real, Tony Correia, Arlete Montenegro, Francisco Milani, Serafim Gonzales, Maria Estela, Carminha Brandão, Haroldo Botta, Cristina Mullins, Suzy Camacho, Rildo Gonçalves, Amilton Monteiro, Vera Paxie, Marcos Caruso, Denis Derkian, Eunice Mendes, Valter Santos, Carlos Arena e Vera Lima.

Foto 1 - O anúncio da novela da TV Tupi lançada em 1978

Foto 2 - Bruna Lombardi e Carlos Alberto Riccelli viviam os papéis principais

Foto 3 - A novela marcou também o envolvimento na vida real de Riccelli e Bruna

Foto 4 - Cleyde Yáconis, Riccelli e Jorge Dória em cena da novela de Ivani Ribeiro

Foto 5 - Maria Estela, John Herbert, Bruna, João Francisco e Eunice Mendes na novela

Foto 6 - Bruna Lombardi e John Herbert em cena do sucesso da TV Tupi

Foto 7 - Jaime Barcelos em um dos seu melhores desempenhos em Aritana
comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.