Sexta-Feira | 11 de Agosto de 2017 | 19h9

No Dia do Motociclista, André Garcia realiza Ação de Segurança na Rede Record

André Garcia falando de manutenção durante a palestra

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Muito se comemora o Dia Internacional do Motociclista todo dia 27 de julho, todavia, há alguns anos a data tem se tornado um marco para ações de segurança de trânsito com foco na motocicleta, dado os números alarmantes de acidentes de trânsito com o veículo de duas rodas que já ultrapassou 25 milhões de unidades na frota nacional ou pouco mais de 22% do total de pouco mais de 95 milhões de veículos circulantes em território brasileiro.

Durante todo o dia Moto Check-up atendeu mais de 100 motocicletas e avaliou 13 itens de manutenção

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No entanto, o percentual de acidentados se inverte, ou seja, passa dos 70% e isso tem refletido diretamente nas empresas, cujos funcionários utilizam a motocicleta ou motoneta (scooter) como principal veículo de locomoção casa-trabalho-casa.

Na Rede Record não é diferente de outras empresas já atendidas por André Garcia que toca o Projeto Motociclismo com Segurança há 5 anos e já atendeu mais de uma dezena de empresas e atendeu milhares de funcionários e colaboradores.

Aula de ponto cego, onde é mostrado para motociclistas e motoristas a importância do ajuste correto dos retrovisores

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Segundo o Departamento de Segurança do Trabalho da Record, entre 2016 e 2017 foram 29 acidentes de trabalho in itinere ou de trajeto, dos quais 10, só em 2017 até o mês de julho. Dos 29 acidentes houve necessidade de afastamento do trabalho um total de 19 funcionários, gerando prejuízos a todos: empresa, o próprio funcionário, família, fora todo desgaste emocional.

Diretores e o primeiro Presidente da Record presentes na palestra

Pensando nisso a Rede Record há quase dois anos por meio da sua Diretoria Nacional Institucional e agora com a nova Superintendência Institucional, em conjunto com os responsáveis de cada área do Departamento de Recursos Humanos, tem apoiado ações pela redução dos acidentes de trânsito com o veículo de duas rodas e pelo segundo ano consecutivo o jornalista especialista em duas rodas e advogado especialista em segurança de trânsito ministra palestras, demonstrações de frenagem e aulas de ponto cego para os funcionários, já que o entendimento comum é de que só a educação pode reverter este sinistro quadro.

No último dia 27 de julho de 2017, com apoio da Casa Fernades PneusPeugeot, que cedeu automóvel para aula de ponto cego, Yamaha e sua concessionária Diamar, a ação de segurança foi incrementada com um Moto Check-up que consistiu na revisão da motocicleta dos funcionários e colaboradores em 13 (treze) itens, já que a falta de manutenção é fator preponderante para acidente de trânsito. 

Quem participou do Moto Check-up ganhou um vale-óleo e quem assistiu a palestra, demonstração de frenagem e aula de ponto cego concorreu a um capacete Norisk, jaqueta da Race Tech e um par de luvas Race Tech, tudo cedido pela BR Motorsports, click aqui para acessar o site.

Todo o evento em sinergia com o Departamento de Segurança do Trabalho que tinha como objetivos:

1) Conscientização dos riscos acidentes nas vias e no trânsito;

2) Importância do uso de equipamentos de segurança;

3) Importância da manutenção corretiva e preventiva da motocicleta;

4) Instruções de segurança e como se comportar nas situações adversas do trânsito.

Ação durou o dia todo e cada participante ganhou vale óleo

Mais uma vez André Garcia lembrou o lema do Projeto Motociclismo com Segurança: “Não há razão quando se ganha uma lesão”, ou seja, motociclista tem que ser inteligente, pilotar preventivamente e jamais acreditar em sua preferencial, por exemplo, afinal, não adianta o sinal verde ser seu, a preferencial em um cruzamento ser sua, a razão estar totalmente com você, se é justamente o motociclista que vai levar a pior.

A motocicleta veio para ficar, tem baixo valor de aquisição e manutenção, baixo consumo de combustível, colabora com o meio ambiente, ocupa pouco espaço público, não causa congestionamento, no entanto, como qualquer máquina depende, exclusivamente, da atitude humana.

Não é difícil concluir que não é a moto perigosa, mas a ação humana.  

Veja matéria da Record News clicando aqui

André Garcia é motociclista, advogado especialista em Gestão e Direito de Trânsito, colunista na imprensa especializada de duas rodas, idealizador do Projeto Motociclismo com Segurança que busca aculturar a sociedade em segurança viária por meio de palestras e aulas de pilotagem, laureado com o Prêmio ABRACICLO de Jornalismo em 2008 – Destaque em Internet e 2013 – Vencedor na categoria Revista com matérias de segurança viária e homenageado na Câmara Municipal de São Paulo pelo Dia Internacional do Motociclista em agosto de 2013 com o Troféu “Marco da Paz” por sua atuação no trabalho de ação social e pela construção da cultura de paz no mundo. andregarcia@motosafe.com.br

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.