Quinta-Feira | 20 de Julho de 2017 | 18h12

CAMPEONATO BRASILEIRO DE RALLY BAJA 2017

Surpreendente. Essa é a melhor definição para a vitória de Rodrigo Khezam entre as motos na Categoria Nacional durante a 7ª e 8ª etapa do Campeonato Brasileiro de Rally Baja – realizado em São Manuel-SP nos dias 15 e 16 de julho. Isso porque ao invés de competir com sua Yamaha TT-R 230, modelo 100% off-road com o qual já venceu 4ª etapas do campeonato, Khezam optou por correr com uma motocicleta de uso misto, uma Yamaha XTZ 250 Ténéré completamente original.

Divulgação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com exceção dos pneus de cravos, a adoção de protetores de mãos e a retirada dos espelhos retrovisores para enquadrar a moto no regulamento da competição, a Ténéré 250 utilizada pelo piloto paulista é rigorosamente igual à que qualquer um pode adquirir em uma concessionária da marca. Desde a relação secundária, ao sistema de escapamento, tudo foi mantido do jeito que o modelo sai da fábrica. Nem mesmo os piscas foram retirados!

A bordo da Yamaha XTZ 250 Ténéré, o piloto paulista enfrentou 330 quilômetros de poeira, terra e muitas pedras – na maior parte do trajeto, com acelerado no máximo.

Khezam diz ter ficado impressionado com o desempenho da moto. Segundo ele, “não fiz qualquer tipo de preparação na Ténéré 250... Nem mesmo o amaciamento do motor. A suspensão traseira se mostrou muito boa na configuração original. Dei vários saltos altos em alta velocidade e a moto absorveu muito bem, o que é surpreendente para uma moto que não foi desenvolvida para uma competição tão extrema como um rali”.  E brinca: “ela é uma moto off-road de verdade, mas vestida com uma roupa elegante”.

Divulgação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No sábado Rodrigo Khezam fez uma prova cautelosa buscando se adaptar à moto. A ausência de erros permitiu que o piloto abrisse uma boa vantagem sobre o segundo lugar, o que foi determinante para a conquista do fim de semana. Isso porque no domingo, já familiarizado com a moto, Khezam decidiu forçar o ritmo e ver do que a Ténéré 250 era capaz. Contudo, para seu azar, o pneu dianteiro furado o obrigou a ir com cautela até o final da etapa e abrir mão da liderança do dia. Mesmo assim, no acumulado dos dois dias de competição, ele venceu na categoria Nacional com o tempo de 5:20:33, totalizando uma vantagem de 9 minutos.

A próxima etapa do Campeonato Brasileiro de Rally Baja de 2017, o Rally Rota Sudeste, acontecerá nos dias 12 de novembro em São Paulo.

 

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.