Segunda-Feira | 17 de Julho de 2017 | 11h1

Grupo ADIR promove 28º leilão anual e anuncia novidades

Propriedade comemora parceria com os maiores empreendimentos pecuários do Brasil e

deve movimentar o mercado de genética Nelore

Após uma pausa de dois anos para acurar ainda mais a qualidade dos animais, o Grupo Adir, conduzido pelos pecuaristas Adir do Carmo Leonel e Paulo Leonel, confirmam a data do 28º Leilão Adir Nelore PO e POI para 11 de agosto, sexta-feira, 11 horas, na Estância 2L, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. Com transmissão pelo Canal Rural, o remate oferta 20 lotes, sendo 14 doadoras de embriões, quatro touros e duas aspirações de livre escolha. Segundo os promotores a genética à disposição representa o ápice dos 57 anos de seleção Nelore da propriedade.

Trabalho iniciado ainda na década de 1960, Adir do Carmo Leonel é pioneiro na raça que levou o Brasil a autossuficiência na produção de carne bovina e liderança nas exportações mundiais de proteína vermelha. Por meio do zebuíno, hoje existem no País mais de 200 milhões de bovinos, dos quais 80% descendem de apenas seis linhagens, levando a uma preocupação com endogamia no rebanho nacional.

Também preocupa o fato de boa parte do mercado de pecuária seletiva restringir-se à comercialização de um número ainda menor de famílias nas duas últimas décadas, em especial. Por este motivo, o diferencial do 28º Leilão Adir Nelore PO e POI é a disponibilidade de touros e matrizes com linhagem aberta, capazes de eliminar qualquer risco de perdas de produtividade decorrentes de consanguinidade excessiva. O Grupo Adir manteve o plantel fechado em linhagens indianas puras que foram desafiadas a pasto, sem uso de artificialismos na dieta, mas com alta resposta à nutrição, se desejado for, respondendo a qualquer segmento.

Manejo que associado ao mais de meio século de melhoramento genético resultou em animais consistentes e padronizados. “É hora de trocar as doadoras. Até quando a pecuária seletiva insistirá em um pequeno grupo de famílias”, questiona o experiente Adir do Carmo Leonel, que atribui a esta conjectura perdas inestimáveis em fertilidade, rusticidade, habilidade materna e acabamento de carcaça. “Não existem dois gados. Se é para pista, pasto ou prova, não importa. Todos têm de nascer do mesmo berço. Este leilão é nossa contribuição à pecuária nacional”, complementa o filho Paulo Leonel.

Abate técnico de touros

Esta contribuição citada por Paulo Leonel é marcada por uma avaliação pioneira. Com fazendas em Ribeirão Preto (SP) e Nova Crixás (GO), dedicada à cria, recria e engorda, o Grupo Adir prova seus touros por meio de abates técnicos, projeto iniciado em outubro de 2014 e coordenado pela Unicamp. “Comprovamos que os animais desejáveis necessitam ser férteis, adaptados, equilibrados, com aprumos perfeitos e linha dorsal plana, além de ter sua caracterização racial preservada, pois sem ela é impossível obter a padronização de carcaças cobiçada pelos frigoríficos”, explica Paulo Leonel.

O processo compreendeu o abate de dez filhos de cada touro (comprovados por exame de DNA), com idade entre 18 e 19 meses, criados e recriados a pasto e terminados em confinamento. O trabalho, único no Brasil, já comprovou Jiandut FIV (linhagem Golias), OPUS FIV do Brumado (linhagem Jeru) e Naman FIV da 2L (linhagem Visual). Os resultados são interessantes e mostraram novilhos Nelore com peso médio de 18@, rendimento de carcaça entre 57 e 59% e espessura de gordura subcutânea (EGS) de 4 a 6 mm. A iniciativa é coroada por avaliações de carcaça in vivo por ultrassonografia, que revelaram o touro Nelore número um em marmoreio: Quanupur da 2L, que deixou para trás nada menos que outros 500 mil animais.

Parcerias de peso

Os resultados apresentados chamaram a atenção dos dois maiores projetos pecuários do Brasil: a Fazenda Nova Piratininga, uma propriedade de 135 mil hectares em São Miguel do Araguaia (GO), e a Fazenda Conforto, em Nova Crixás, o maior confinamento do Brasil, com mais de 100 mil animais comercializados por ano. Para a Piratininga, foram negociadas nada menos que 90 mil doses de sêmen. A Fazenda Conforto ficou com outras 35 mil doses e inaugurou um programa para compra de bezerros com genética exclusiva ADIR. O prêmio pode chegar a 20% sobre o indexador boi gordo CEPEA-GO a prazo.

Homenagem    

“Por esses e outros motivos que o 28º Leilão Adir Nelore PO e POI é uma oportunidade real para quem enxerga a fazenda como empresa e sabe que ela precisa gerar lucro”, conclui o senhor Adir Leonel, que nessa longa caminhada conheceu muita gente. Entre eles, Eduardo Biagi, um grande amigo há 50 anos. O titular da Carpa Serrana será homenageado no evento e foi convidado a vender Carol FIV da Carpa (Lufo TE da Carpa x Quilaia FIV da Carpa).

 

 

  • Cadastros e Lances: Central Leilões - (18) 3608-0999 
comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.