Segunda-Feira | 24 de Abril de 2017 | 10h5

Subprocurador-Geral de Justiça de Políticas Criminais e Institucionais

O Subprocurador-Geral de Justiça de Políticas Criminais e Institucionais, Mário Luiz Sarrubbo, gravou o Cartão de Visita e falou sobre a atuação do Ministério Público na área criminal, como o combate ao crime organizado.

Zacarias Pagnanelli e Mário Luiz Sarrubbo
Crédito: Beatriz Quintas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

— Está na hora de combatermos o tráfico de entorpecentes e a criminalidade de rua de uma forma mais eficaz, prendendo com mais qualidade, ou seja, prendendo aqueles criminosos que cometem infrações penais mais graves, atacando o crime organizado, o investidor do tráfico e o sujeito que pratica corrupção e tem acesso ao poder. Se conseguimos atingir essas pessoas, aí sim a criminalidade vai ter uma diminuição muito importante e perceptível para nossa população.

O protagonismo do judiciário nos últimos anos, a corrupção, a lava a jato, o sistema educacional brasileiro e o valor do professor, também foram temas da entrevista.

— Um professor deveria ter um salário tão ou maior que um promotor de justiça ou um juiz de direito. A profissão e a importância desse trabalho, se iguala ou é até maior do que o nosso, porque se o professor fizer bem o seu trabalho, estiver motivado, nós vamos ter menos trabalho na área criminal.

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.