Terça-Feira | 18 de Abril de 2017 | 18h20

Kazuki e a Misteriosa Naomi estreia dia 29 de abril no Teatro Sérgio Cardoso

 Inspirada livremente na lenda japonesa “O Pássaro do Poente” e desenvolvida em colaboração com a equipe, a dramaturgia de Marcus Cardeliquio tem direção geral de Heitor Goldflus, idealização e pesquisa de Deborah Corrêa e Niveo Diegues e os atores Camila Cohen, Fernando Nitsch e Vitor Vieira no elenco

 

 

Fotos de Roberto Ramos

 

A peça conta a história de um jovem conhecido pelo nome de Kazuki, o Peixeiro, que vivia numa pobre e solitária cabana no alto de um grande penhasco. De lá, o rapaz tinha uma visão muito bela de todo o horizonte, recortado por imensas montanhas nevadas, assim como da pequena Aldeia de Minekata, onde o rapaz vendia seus peixes e sonhava um dia morar. Sem amigos com quem pudesse conversar, Kazuki conversava com os animais da região, dos quais acabava sendo uma espécie de guardião. Foi assim que ele salvou a vida de uma garça ferida e acabou adotando um gato selvagem, que se tornou um verdadeiro amigo.


Mas, numa fria noite de tempestade, bateu à sua porta uma bela jovem chamada Naomi, dizendo ter se perdido pelas trilhas da montanha e que estava ali para lhe pedir ajuda. Kazuki, prontamente, ordenou que a moça fosse se aquecer ao fogo, enquanto lhe providenciava algo quente para beber. No dia seguinte as trilhas interditadas pela neve, impossibilitaram Naomi de partir e, confinados na pequena cabana por mais de uma semana, os jovens se viram obrigados a conviver e, assim, foram se conhecendo melhor, se gostando, e acabaram se casando. A partir daí a vida de Kazuki mudou completamente, mas um grande segredo estava por trás daquela grande transformação.

A encenação
Além de seus personagens principais, os três atores se revezam como narradores e como manipuladores dos bonecos dessa estória de mistério. “Nossa ideia, desde o início, era trabalhar com o narrador em cena. O cotidiano da sala de ensaio nos possibilitou experimentar os três atores como narradores e com sucesso transformar aquela espécie de "contação" em uma encenação plena de jogos entre os atores, com muito humor e ritmo”, conta Heitor.

A textura do papel é o elemento básico para a composição do cenário, assinado pelo dramaturgo e cenógrafo Marcus Cardeliquio, assim como dos bonecos com acabamentos inspirados nos origamis, criados pelo ator bonequeiro Márcio Pontes, figurinos concebidos por Deborah Corrêa e os adereços de Michele Rolandi e Tide Nascimento. A trilha sonora original foi composta por Dr. Morris e traz as distintas sonoridades da música oriental para a estória.

“Um conto japonês é o nosso ponto de partida. A cultura japonesa é repleta de rituais, tradições e belos elementos visuais, mais ou menos conhecidos do nosso olhar ocidental. Tocar neste baú de possibilidades é sempre muito arriscado, tanto mais por não sermos orientais nem termos essa cultura como raiz; mas é, ao mesmo tempo, absolutamente inspirador”, comenta o diretor.

Ficha técnica

Idealização e Pesquisa: Deborah Corrêa e Niveo Diegues
 

Dramaturgia / Cenografia: Marcus Cardeliquio

Direção Geral: Heitor Goldflus

Co-Criação Dramatúrgica: Heitor Godflus, Julia Ianina, Fernando Nitsch, Vitor Vieira e Camila Cohen

Elenco: Camila Cohen (Naomi, Narradora e Manipulação de Bonecos), Fernando Nitsch (Narrador Principal, Governador e Manipulação de Bonecos) e Vitor Vieira (Kazuki, Narrador e Manipulação de Bonecos).
Música Original: Dr. Morris
Concepção, Confecção e Direção de Animação: Marcio Pontes
Figurinos: Deborah Corrêa
Assistente de Direção / Preparação Corporal: Camila Cohen
Iluminação: Vânia Jaconis e César Pivetti
Adereços: Michele Rolandi e Tide Nascimento
Visagismo: Kleber Montanheiro
Apoio Teórico (Cultura Japonesa): Lúcia Hiratsuka
Produção Musical: Yvo Ursini
Operador de Som: Alexandre Maldonado
Contra Regra: Emerson Nigro
Cenotécnica: Jorge & Dênis Produções Cenográficas
Produção Executiva: Karlito Soares
Costureira: Marluce
Designer Gráfico: Estúdio Aida Cassiano
Fotos: Roberto Ramos
Assessoria de Imprensa: Pombo Correio
Direção de Produção: Niveo Diegues e Deborah Corrêa
Realização: Núcleo Kazuki da Cooperativa Paulista de Teatro

Serviço
Temporada - 29 de abril a 11 de junho
Sábados e domingos, às 16h

Teatro Sérgio Cardoso - Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista
Estações do Metrô próximas: São Joaquim e Brigadeiro.
Linhas de ônibus: 475M-10 Jd. da Saúde; 967A-10 Imirim/Pinheiros
Capacidade Sala Paschoal Carlos Magno: 144 lugares
Bilheteria: (11) 3288-0136 - atendimento de terça a domingo, das 14h até o início do espetáculo. Vendas antecipadas: de terça a sábado das 14h às 19h
Ingressos: R$ 20,00
Ingresso rápido – www.ingressorápido.com.br ou 4003-1212

 

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.