Quinta-Feira | 13 de Abril de 2017 | 17h50

Antônio Bokel lança obra com o melhor da carreira

 
Antonio Bokel lançou compilado de imagens, selecionadas a dedo (Foto: Divulgação)

Por Marcos Martins (@MarcosMartinsTV)

O que diferencia um artista dos demais e o coloca num patamar admirável é, sem sombra de dúvidas, o seu olhar sensível, emocional e analítico em relação ao ambiente que o rodeia. E tudo isso tem de sobra no artista plástico Antônio Bokel, que acaba de lançar o seu livro Ver (R$ 80), pela Réptil Editora. "É uma compilação de 15 anos de carreira e conta um pouco da minha história, desde os primeiros trabalhos até agora", diz.

A obra reúne cerca de 100 das 3 mil imagens de acervo pessoal do carioca, que interage com elementos urbanos, incluindo grafites e propagandas, além de colagens e fotografias, sempre com técnicas mistas e bem autorais, marca registrada dele. "Tenho muitas influências, mas a grande matriz do meu trabalho é a urbe [sinônimo de cidade e aglomeração humana]", explica.

O livro possui textos dos curadores Vanda Klabin, Daniela Name, Oswaldo Carvalho, Mario Gioia e do artista plástico Pedro Sánchez e foi lançado no último dia 8, no Pavilhão da Bienal, durante a feira internacional de arte moderna e contemporânea SP-Arte 2017.

 
(Foto: Divulgação)

Antônio Bokel iniciou sua carreira, propriamente dita, com a primeira exposição individual na Ken´s Gallery, em Florença, na Itália, e o motivo foi bem romântico.

"Fui parar na cidade por acaso, devido a uma paixão, na época. Já fazia alguns trabalhos como artista e tranquei minha faculdade de Design Gráfico para me mudar. Lá tinha uma galeria de arte contemporânea e o dono me chamou, após inúmeras visitas. Foi um sinal para eu seguir esse caminho e um divisor de águas", revela.

Em 2016, ele voltou a expor na Europa, integrando o time de dez artistas mundiais para compor a exposição Point of View, no Palácio da Pena, na cidade de Sintra, em Portugal.

Ao longo da trajetória, Bokel participou de eventos em Nova York, Amsterdã, República Dominicana e tem alguns trabalhos no acervo do MAM (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro), e do MAR (Museu de Arte do Rio), sendo indicado em 2015 ao renomado Prêmio PIPA. Mais informações: antoniobokel.com.br.

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.