Quinta-Feira | 2 de Março de 2017 | 11h55

Verão seguro

 

 

Tome sol de maneira saudável e controle os níveis de vitamina D

Você sabia que as fontes alimentares de Vitamina D, na maioria dos casos, não são suficientes para suprir as necessidades do organismo1 e que cerca de 67% da população na América Latina têm níveis inadequados de vitamina D no organismo2 ?. A SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia e a AAD (American Academy of Dematology) recomendam que o sol não seja a principal fonte de reposição da vitamina por aumentar o risco de câncer de pele,3-4 por esse motivo, o médico Marcelo de Paula chama atenção para formas seguras de repor a vitamina, desde que seja detectado por exame específico essa necessidade. 

“Parte da produção da vitamina D é produzida na pele pela ação dos raios ultra-violetas (UV). O uso de  protetores solares –  que é consenso e  recomendação médica não só para o verão, mas para  todo ano – bloqueiam a ação dos raios em até 95% aproximadamente,  dependendo do fator de proteção e, com isso, há redução da absorção dessa  vitamina. Desta forma, a prevenção da deficiência e reposição da vitamina no organismo pode feita  por meio de dieta ou suplementos”, explica Marcelo.

Todo dia é dia D

Tratando-se de ingestão de alimentos ricos em vitamina D, estima-se que uma dieta saudável, rica em gema de ovo, fígado e peixes (como salmão, atum e sardinha), leite integral, cogumelos, entre outros, sejam suficientes para alcançar plenitude em vitamina D, porém isso nem sempre acontece5. Para estes casos, é essencial conhecer o paciente, considerando sua faixa etária e necessidades para tratar e/ou prevenir a hipovitaminose D de forma adequada6. “50g de carne de boi, por exemplo, fornecem aproximadamente 4 UI de vitamina D, assim como 200 mL de leite fornecem 5 UI de vitamina D ou até mesmo o ovo, que fornece apenas 30 UI de vitamina D. Considerando estes valores, a dieta necessitaria ser alterada para que níveis significativos de vitamina D fossem alcançados”, explica Dr. Marcelo. 

O médico ainda complementa dizendo que “é imprescindível manter o equilíbrio da vitamina D para uma boa saúde, já que melhora a calcificação óssea e força muscular, além de reduzir fraturas e risco de quedas em idosos. E estudos indicam relação da vitamina com equilíbrio do sistema imunológico, especialmente em doenças com função imunológica, como as neoplasias: cólon, próstata, mama, pâncreas; as doenças autoimunes: diabetes artrite reumatoide, esclerose múltipla, doença de Crohn;  e doenças cardiovasculares esclarecem.

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.