Quinta-Feira | 23 de Fevereiro de 2017 | 9h47

3º espetáculo infantil de Lázaro Ramos

 

 

“Boquinha...E assim surgiu o mundo...”, indicado a seis categorias do Prêmio CBTIJ, reestreia dia 4 de março no Teatro Municipal Ziembinski

Montagem que une circo e o teatro guia as crianças em uma mágica viagem para contar a história do surgimento do mundo segundo diferentes culturas.

"Boquinha... E Assim Surgiu o Mundo...", terceiro espetáculo infantil de Lázaro Ramos, une teatro, circo e música para falar sobre o surgimento do mundo segundo diferentes culturas. O espetáculo se passa no sótão da casa do menino João Vicente, onde ele encontra uma caixa com as pesquisas de seu avô escritor. Através dessas pesquisas, João Vicente e Boquinha, um pequeno ser feito de dobraduras de papel, viajam pelas c ulturas cristã, africana, chinesa, pela cultura dos índios brasileiros e pela ciência, para entender como o mundo foi criado.

Espetáculo que estreou em maio de 2016 no Sesc Copacabana e participou dos festivais FITA (Festival Internacional de Teatro de Angra dos Reis), Festival Sesc de Inverno e Solos em Cena no mesmo ano, reestreia dia 4 de março no Teatro Municipal Ziembinki, na Tijuca. Com sessões aos sábados e domingos, 16h, montagem cumpre temporada até o dia 5 de abril de 2017.

O espetáculo recebeu seis indicações ao Prêmio CBTIJ de Teatro Infantil nas seguintes categorias: Espetáculo, Ator, Texto Original, Cenário, Direção de Movimento e Trabalho de Formas Animadas!

A atriz e contadora de histórias Suzana Nascimento (premiada pelo monólogo Calango Deu! Os causos da Dona Zaninha), apresentadora do programa Janela Janelinha da TV Brasil - onde conta histórias tradicionais de várias partes do mundo - e pesquisadora da oralidade, assina, ao lado de Lázaro Ramos, a direção do espetáculo. 

Sozinho em cena, o ator e circense Orlando Caldeira utiliza-se de vários recursos como a contação de histórias, o circo, a manipulação, a música e a luz para estimular de forma muito lúdica a imaginação das crianças.

Lázaro está cada vez mais vem se dedicando ao gênero infantil. Em 2010 lançou seu primeiro livro infantil, intitulado “A Velha Sentada”, que conta a história de uma criança em uma viagem repleta de aventura, de aprendizado e  autoconhecimento, dentro da própria cabeça.

As Paparutas, 2º livro do autor, conta as aventuras de Jovi, um garoto inventivo que narra histórias das Paparutas, associação de mulheres que têm uma relação quase religiosa com a comida e chama atenção para o respeito à diversidade. Nesse trabalho,o autor se inspirou na festa popular das “Paparutas”, que acontece na Ilha do Paty, situada em São Francisco do Conde, interior da Bahia.

Agora, Ramos inspirou-se em mitologias e contos africanos, hindus e de outras culturas e retoma a tradição de se contar e ouvir histórias, mostrando que basta um bom enredo para nos fazer viajar!

“O Boquinha é uma contação de história para crianças, tentando usar, da maneira mais simples possível, brincadeiras com papel, origami e um ator em cena. Contando várias versões de como surgiu o mundo, o espetáculo estimula as crianças a pensarem como as coisas são criadas, mas também fundamentalmente, estimula as crianças a cuidarem das coisas, cuidarem do mundo, dos objetos, das pessoas e de si mesmas. ” – Lázaro Ramos

CURRÍCULOS

Lázaro Ramos – Com mais de 20 espetáculos no currículo, destacam-se: Mamãe Não Pode Saber, A Ver Estrelas, O Homem Objeto, O Método Ghonholm, pelo qual recebeu os prêmios Qualidade Brasil e Contigo na categoria melhor ator, e O Topo da Montanha, que além de atuar, também dirigiu o espetáculo. No cinema, estreou em Woman on top e participou de mais de 15 filmes. Como protagonista de Madame Satã, marco no cinema nacional, alcançou o estrelato sendo premiado no mundo inteiro por sua interpretação. Entre os filmes nos quais atuou destacam-se: O Homem que Copiava, Carandiru, Meu Tio Matou um Cara, Cafundó, Cidade Baixa, O Cobrador, Ó Paí Ó, S aneamento Básico e Amanhã Nunca Mais. Em 2010 e 2011 atuou nos longas O Grande Kilapy, O Vendedor de Passados, Tudo que Aprendemos Juntos, Mundo Cão e narrou o documentário Marighella. Na tv, participou de várias séries e novelas da rede Globo. Atualmente protagoniza a série Mr. Brau.

Orlando Caldeira Ator e circense, atuou nas novelas “Boogie Oogie” e “I Love Paraisópolis” ambas da Rede Globo. Atuou no clipe “Como é grande o meu amor por você” do cantor Lulu Santos com direção de Lázaro Ramos. No teatro, atuou nos espetáculos “A Menina Edith e a Velha sentada” com texto e direção de Lázaro Ramos, “As Aventuras do Menino Iogue” com direção de Juliana Terra e Arlindo Lopes, que lhe rendeu o Prêmio CBTIJ de melhor atora coadjuvante, e “Maravilhoso” - direção Inez Viana, com temporadas no Rio de Janeiro e Bogotá- C olômbia. Na cia de teatro carioca Troupp Pas D’argent, atua nos espetáculos “Cidade das Donzelas”, “Holoclownsto”, “Morro da Ópera” e “Lavagem” que foram apresentados no Brasil, Londres, Itália e Chile. Ministrou oficinas de teatro no Chile, Itália, Londres e Brasil (Santa Catarina, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Ceara, Minas Gerais e São Paulo). Foi indicado ao Prêmio de Melhor Ator no Prêmio CBTIJ de Teatro Infantil por seu trabalho em “BOQUINHA... E Assim Surgiu o Mundo...”.

Suzana Nascimento – Atriz, autora, apresentadora, diretora e contadora de histórias. No TEATRO, recebeu Prêmios de Melhor Atriz, Melhor Espetáculo em festivais internacionais, por Calango Deu! Os causos da Dona Zaninha, monólogo em que atua e assina o texto, sucesso de público e crítica em cartaz há 3 anos, dirigido por Isaac Bernat.

Na TV, é apresentadora do programa Janela Janelinha (TV Brasil - série em 27 episódios), em que narra contos tradicionais do mundo. Fez a DIREÇÃO CÊNICA dos shows musicais : Dio&Baco, de Suely Mesquita e Eugenio Dale; O Canto da Madeira, de Federico Puppi; Carioquices, de João Cantiber.

Outros trabalhos mais relevantes no TEATRO são: El Pânico, direção de Ivan Sugahara; Consertam-se Imóveis, direção de Cynthia Reis (duas indicações no prêmio Cesgranrio); A história do Barquinho, direção de André Paes Leme (Prêmio Zilka Salaberry – Melhor Cenário); Preciso Andar, direção de Ivan Sugahara; A menina Edith e a Velha sentada, texto e direção de Lázaro Ramos (Prêmio Zilka Salaberry – Melhor Direção); O que você gostaria que ficasse, de Miguel Thiré (Brecha Coletivo) – representou o Brasil na Mostra Ano do Brasil em Portugal 2013; Peças de Encaixar (da Cia. Dos Atores - atriz e co-autora) direção de Cesar Augusto e Susana Ribeiro. Em PERFORMANCE at uou em: Cena para um figurino (solo) – selecionado para representar o Brasil na mostra oficial da Quadrienal de Praga 2011, em co-criação com Desirée Bastos. No CINEMA, destaca-se o curta-metragem Santas, de Roberval Duarte (Prêmio Melhor direção na estreia nacional - Cine Ceará 2012). Atuou como atriz e colaboradora no roteiro.

SINOPSE SUGERIDA: "Boquinha... E Assim Surgiu O Mundo” une teatro, circo e música para falar sobre o surgimento do mundo segundo diferentes culturas. O espetáculo se passa no sótão da casa do menino João Vicente, onde ele encontra uma caixa com as pesquisas de seu avô escritor. Através dessas pesquisas, João Vicente e Boquinha, um pequeno ser feito de dobraduras de papel, viajam pelas culturas cristã, africana, chinesa, pela cultura dos índios brasileiros e pela ciência, para entender como o mundo foi criado.

FICHA TÉCNICA

Texto: Lázaro Ramos

Direção: Suzana Nascimento e Lázaro Ramos

Interpretação: Orlando Caldeira

Direção de Movimento: Marcela Rodrigues

Trilha Sonora: Ricco Viana e Antônio Van Ahn

Luz: Valmyr Ferreira

Assistente e operação de luz: Cíntia Barbosa

Cenografia e Figurino: Alberta Barro e Gabrielle Windmüller

Design Gráfico: Fernanda Guizan

Fotos: Julio Ricardo

Pesquisa: Susan Kalik e Orlando Caldeira

Direção de Produção: Drayson Menezzes

Assessoria de Imprensa: Minas de Ideias

SERVIÇO

Reestreia: Dia 4 de março de 2017

Local: Teatro Municipal Ziembinski

Endereço: Rua Heitor Beltrão s/nº, Tijuca – Telefone - 3234-2003 – em frente à estação de metrô São Francisco Xavier.

Funcionamento da bilheteria: De quarta-feira a domingo, das 14h às 20h.

Temporada: De 4 de março até dia 5 de abril de 2017

Horários: Sábados e domingos, 16h

Duração: 40 minutos

Preço: R$ 40,00 (inteira)

Capacidade: 100 lugares

Classificação: Indicado para crianças a partir de 3 anos

Gênero: Infantil

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.