Quinta-Feira | 16 de Fevereiro de 2017 | 19h33

Velha conhecida dos homens, a calvície também ameaça a vaidade feminina

Apesar de muito conhecida dos homens, poucas pessoas sabem que a calvície também ameaça a vaidade feminina. Cuidar dos cabelos faz parte da nossa rotina, mas, muitas vezes, mesmo com todo cuidado, não conseguimos evitar que o pior aconteça. E, quando esse momento chega, é impossível evitar o desespero ao ver os fios caindo.

 

De acordo com a Sociedade Brasileira do Cabelo, 50% das mulheres têm alguma queixa relacionada à queda de cabelos. A calvície propriamente dita, que é uma rarefação aguda dos fios, atinge 5% da população feminina. O problema, além de mexer com a vaidade, afeta também o psicológico, causando preocupações e levando a distúrbios emocionais e sociais como, por exemplo, depressão e fobia social.

Na maioria dos casos, a calvície feminina tem como causa frequente distúrbios hormonais, como ovários policísticos ou problemas de tireoide. O problema se manifesta, principalmente, em mulheres no início da adolescência ou perto da menopausa. Herança genética, fatores emocionais e fisiológicos, como a utilização de medicamentos, estresse, anemia, déficit nutricional e uso inadequado ou excessivo de produtos químicos, como tinturas, alisantes e descolorantes, também podem causar ou agravar o problema.

 

Rafaela Camargo especialista em micropigmentação explica que ''O primeiro passo  para tratar a questão é distinguir a queda excessiva de calvície. A queda comum se evidencia com a perda de aproximadamente 120 fios por dia. Já a calvície progressiva, se manifesta com uma rarefação no topo da cabeça, sem fios visíveis caindo. Minha dica é se começar a notar tufos de cabelo na escova ou ainda perceber que os fios novos são mais finos que os outros, procurem um médico, porque o diagnóstico pode ser calvície''. Afirma a micropigmentadora. 

 

Há muitas opções de tratamento, mas na maioria delas, os resultados podem demorar um pouco para aparecer. Para mulheres que pretendem inibir o problema com rapidez e qualidade, evitando maiores danos à sua autoestima, minha recomendação é a micropigmentação capilar.  Com o procedimento é possível camuflar as entradas e o couro cabeludo com o preenchimento da região de forma bem natural. Independente do grau de calvície é possível notar o resultado logo na primeira sessão.

 

A micropigmentação é uma técnica de preenchimento ou correção de falhas, realizada através do depósito de pigmento na pele por um aparelho chamado dermógrafo, semelhante à uma caneta e constituído por microagulhas. É o mesmo procedimento usado em sobrancelhas, podendo ser aplicado de diferentes maneiras, mais forte ou fraco, com várias opções de cores.

 

Uma dúvida muito comum sobre o processo é se ele intensifica a queda, mas não. A micropigmentação não provoca nenhum tipo de dano ao couro cabeludo e nem acelera a perda dos fios. Trata-se de um processo completamente seguro. Contudo, que deve ser realizado por um profissional habilitado.

 

Além do impacto positivo na aparência, o tratamento da calvície nas mulheres tem efeitos enormes na autoestima – o que pode refletir na vida profissional e pessoal, já que os cabelos são considerados essenciais quando se fala em feminilidade. ‘’O importante é sempre se cuidar com carinho e manter o astral lá no alto’’. Completa Rafaela Camargo.

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.