Quinta-Feira | 16 de Fevereiro de 2017 | 12h50

Lixo é uma palavra fora de moda, ela não poderia existir no dicionário como definição

Texto - César de Holanda

Mesmo com 80 mil toneladas de resíduos sólidos sendo descartados de forma inadequada no país, o lixo gera riqueza para empreendedores que descobrem neste setor uma oportunidade de lucro. Por isso, no Economia e Negócios desta semana, Fátima Turci aborda o tema com diversos convidados. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para Alex Luiz Pereira, CEO da Coopermiti, que trabalha com a reciclagem de lixo eletrônico em parceria com a prefeitura de São Paulo, este setor já apresenta uma pequena evolução: “Há alguns anos nem se discutia o assunto (reciclagem), hoje, já se discute, apesar de estarmos muito atrasados com este processo". 

Com mais de 50 anos de atuação no setor têxtil e capaz de utilizar em sua linha de produção uma matéria prima totalmente reciclada, a  Trisoft Têxtil também aproveita as oportunidades do setor, "Lixo nada mais é do que matéria prima nobre, colocada no lugar errado.  Aliás, lixo é uma palavra fora de moda, não poderia existir no dicionário como definição. Usamos material reciclado para gerar lucro." afirma o CEO da empresa, Maurício Cohab. Já para Jonas Lessa, CEO da Retalhar, empresa de logística reversa que trabalha com a reutilização de tecidos na fabricação de novos produtos, alguns setores precisam de alternativas para reciclagem, “Nosso foco é o uniforme profissional, um problema que a maioria das empresas não sabe que tem, ou seja, criamos alternativas aos processos de incineração e aterragem e promovemos inclusão social e desenvolvimento humano.”

Com um campo vasto de oportunidades, quando a palavra é lixo, a primeira coisa que vem a cabeça é desordem. Mas, para a CEO da B2Blue, Mayura Okura, o caos virou lucro. Com o uso da internet, ela colocou ordem na "bagunça" e criou um site dedicado a comercialização de resíduos: "Na verdade, estimulamos as empresas a perceberem um valor nobre aos seus resíduos e então, conectamos os mesmos com outros players que enxergam naquilo que foi descartado, uma possibilidade de matéria prima."

Quer pensar fora da caixa e ter bons insights? Assista ao Economia e Negócios, todas as segundas-feiras, às 22h, na Record News, com reprise aos sábados, às 23h15. A Record News é sintonizada pelos seguintes canais: 55 Vivo TV, 78 NET, 32 Oi TV, 14 Claro, 179 Sky e 134 GVT, além do 42 UHF.

 

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.