Segunda-Feira | 16 de Janeiro de 2017 | 14h22

DUPLA DE BRASILEIROS CONQUISTA VITÓRIA INÉDITA NA EDIÇÃO 2017 DO RALLY DAKAR

  Desde que surgiu, em 1979, é a primeira vez que brasileiros vencem uma categoria principal na competição

  O Rally Dakar é, sem sombra de dúvidas, o mais difícil, perigoso e desafiador rali do mundo. Completá-lo já é motivo de orgulho... o que dirá vencê-lo! Na edição 2017 do Rally Dakar, que terminou na tarde de sábado (14/1) na capital argentina de Buenos Aires, pela primeira vez desde que a competição surgiu - há 38 anos -, brasileiros sentem o sabor de passarem pelo pórtico de chegada como os grandes vencedores. A bordo de um Polaris RZR 1000, o piloto Leandro Torres e seu navegador Lorival Roldan conquistaram a vitória na categoria UTV, também chamada pela organização de SSV, justamente no ano em que os UTVs ganharam mais importância, deixando de ser uma subcategoria dos carros para se se tornar umas das cinco categorias principais.

Divulgação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em 12 dias de competição, foram mais de 9.000 km percorridos com o tempo total de 54h01min50, mais de quatro horas e meia de diferença sobre os segundos colocados, a dupla chinesa Wang Fujang e Li Wei (4:42:38), e seis horas à frente da dupla russa Maganov Ravil e Kirill Shubin (06:05:35), ambas também correndo de Polaris RZR XP 1000. Vale citar que a quarta colocação também foi conquistada por um UTV Polaris, e que esse é o sexto título da marca no Rally Dakar, sendo cinco na extinta subcategoria T3 ligada aos carros, e agora na estreia da UTV como categoria principal.

  Outro fato que enaltece a vitória de Leandro e Lourival, foram as inúmeras dificuldades encontradas pelos competidores em função das condições climáticas. Além do inédito percurso - que partiu do Paraguai, passou pelos altiplanos da Bolívia e chegou a Argentina -, que por si só já tornou a prova mais desgastante em função da maior variedade de condições climáticas, que foram desde calor extremo ao frio congelante, os participantes do Rally Dakar ainda se enfrentaram verdadeiras tempestades. Nelas, as chuvas foram tão intensas que duas etapas foram canceladas por falta de condições e, o pior, milhares de pessoas ficaram desabrigadas.

Divulgação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A ascensão da dupla na competição foi rápida, mas não por acaso. A estreia no Rally Dakar em 2016 lhes rendeu um honroso terceiro lugar na categoria T3 de automóveis - destinadas a UTVs - e também uma boa experiência para traçarem uma estratégia eficaz e vencedora para 2017.

Eles juntaram o arrojo e raça de Leandro Torres, que já disputa provas de rali há 10 anos, a vasta experiência e conhecimento de um navegador que já participou de 10 edições do Dakar e outras 15 do Rali dos Sertões, claro, sem deixar de lado uma refinada preparação de seu Polaris RZR XP 1000 - que ficou a cargo da equipe francesa Xtreme Plus.

  O Polaris RZR XP 1000 que levou a dupla brasileira a vitória - por sinal, o mesmo utilizado na edição 2016 - sofreu apenas algumas pequenas alterações para encarar a edição 2017 do Dakar, a maioria focadas no arrefecimento do motor e na ventilação do cockpit. Seguindo o regulamento da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), o RZR XP

1000 também recebeu pequenas mudanças no chassi afim de acomodar um tanque de combustível com capacidade para 240 litros, e ganhou um para-brisa para prover melhor proteção contra frio, chuva e neve.

  Em relação ao piloto e navegador, para encarar as dificuldades do Dakar 2017, Leandro Torres e Lourival Roldan passaram por uma dieta desenvolvida especialmente para cada um deles e intensificaram os treinos físicos nos meses que antecederam a competição de três para cinco vezes por semana.

  Após cruzar a linha de chagada aos prantos, visivelmente emocionado Leandro Torres declarou ao site oficial do Rally Dakar que: "É um sonho.

Ano passado vimos como foi difícil essa odisseia e esse ano planejamos tudo para ir mais longe. O mesmo time, o mesmo carro... somos os primeiros vencedores da UTV". Ao canal Fox Sports, ele disse: "a gente nem sabe direito onde está. A cabeça está no mundo da lua. O Brasil nunca ganhou uma categoria, é um marco... A vitória é de todos nós!".

  A vitória no Dakar é muito mais que a primeira grande conquista esportiva para o Brasil em 2017, é um verdadeiro feito histórico.

Parabéns Leandro Torres e Lourival Roldan!

Fonte: Assessoria de Imprensa

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.