Terça-Feira | 10 de Janeiro de 2017 | 18h30

Relacionamento nas redes sociais!

Estava navegando nas redes sociais, me divertindo com postagens bastante interessantes, e de repente parei para ler alguns dos comentários nessas tais publicações.

Fui me dando conta da importância que as pessoas atribuem aos conteúdos que estão ali, e como defendem seus pontos-de-vista de maneira implacável.

Fiquei me perguntando o que leva as pessoas a dar tanta importância às redes sociais?

Talvez isso tenha a ver com o momento histórico desta sociedade contemporânea. Vivemos uma era tecnológica em que as mídias sociais ganharam um espaço significativo no nosso dia-a-dia. Imagine o seu smartphone, tablet, ou qualquer outro aparelho de comunicação sem estar conectado à Internet por uma semana, sem que você possa receber as notificações das mais variadas redes sociais e sem poder acessá-las na palma de sua mão.

Como seria? Muitos iriam sentir uma angústia terrível.

Diriam ser impossível, afinal toda uma vida está concentrada ali. E convenhamos que ver aqueles posts que faz a gente dar gargalhada em público ou acompanhar a vida das blogueiras e até das fofoqueiras é uma delícia. Mas, isso acontece porque as mídias sociais oferecem dois recursos muito interessantes: o conectar e o desconectar. Desta forma, é prático se conectar às pessoas com apenas um clique, assim como é prático se afastar destas mesmas pessoas, se desconectando de suas mídias sociais.

Acredito ser muito importante construir esta via de relacionamento uma vez que pode aproximar, sim, quem está longe, e oferece uma gama de conhecimentos que antes não estava tão acessível assim. O grande problema ocorre quando SUBSTITUÍMOS nossas relações interpessoais face-a-face por essas relações tecnológicas. Da mesma forma que as mídias sociais aproximam elas também podem afastar as pessoas.

Não podemos perder a habilidade de nos tocar com o coração, de permitir que de fato as pessoas entrem em nossa vida cotidiana sem precisar nos conectar às redes, justamente em razão desta praticidade que é o “desconectar”– para simplificar a ruptura da relação.

Portanto, precisamos usar a tecnologia a nosso favor e com muita sabedoria. Uma maneira que eu encontrei para estar mais próxima a vocês, também para receber opiniões sobre todos esses assuntos que colocarei em pauta. 

As relações ficam mais leves e doces quando nos permitimos vive-las em sua completude. Vale a pena contemplar um sorriso ou um pôr-do-sol não somente nas redes sociais, mas também em nossos corações.

Por Priscilla Marçola, psicóloga clínica    
especializada em terapia cognitivo comportamental


Contato:

Instagram: @psicoprimarcola
e-mail: priscillamarcola@hotmail.com

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.