Segunda-Feira | 2 de Janeiro de 2017 | 13h34

Designer de Emoções Nia Maniero

 Nia Maniero ajuda mulheres a lidar com suas emoções através do autoconhecimento, entrando em contato com a sua espiritualidade. Com ferramentas de coaching, meditação e cura energética como o thetaHealing® a "Designer de emoções" que é casada e mãe de 3 felinos (Ian, Boris e Frida)exerce em Limeira seu chamado para auxiliar outras mulheres.

 
Confiram a entrevista!
 
 
1 Como é trabalhar com mulheres?
Eu me identifico muito. Os homens costumam dizer que não entendem as mulheres. Realmente pensamos de forma bem diferente deles. É uma questão tanto hormonal quanto cultural. A beleza de trabalhar com mulheres é que somos o início da vida e o coração do núcleo familiar. Quando uma mulher não está bem a família toda é impactada. Vejo que esse trabalho tem um potencial incrível de melhorar indiretamente as relações de todos.
 
2- Como e quando começou sua carreira?  Como foi?

Tive depressão por 11 anos e sempre pesquisei muito para aprender a sair daquela condição que me tirava a vitalidade e alegria de viver. Em 2015 comecei a meditar e fiz um curso que me ensinou várias práticas para me energizar e me reconectar comigo mesma. A depressão ocorre quando perdemos essa conexão. Depois disso percebi que através do autoconhecimento estava se tornando muito mais fácil mudar aspectos com os quais eu vinha lutando há anos. Além de depressiva era uma pessoa extremamente ansiosa. Esse caminho me trouxe serenidade e ao me conectar com minha espiritualidade comecei a mudar a forma como me relacionava com as pessoas e comigo mesma. No início deste ano senti o chamado e fiz uma formação em coaching para ajudar outras mulheres a se livrar da instabilidade emocional que acomete tantas de nós. Entendi que outras ferramentas iriam complementar meu trabalho e desde então tenho devorado livros e cursos para me qualificar cada vez mais, incluindo o ThetaHealing® que é uma técnica de cura energética.

 
3- A mulher de hoje em dia sofre mais pressão social em relação aos seus diversos papeis?
Sem dúvida mas na verdade penso que quem mais se coloca pressão somos nós mesmas. Aquela síndrome da mulher perfeita, que dá conta de tudo, casa, trabalho, filhos, relação com o marido, ela própria. A única pessoa que pode nos libertar dessa pressão somos nós mesmas. Se empoderando, sabendo o seu real valor, delegando algumas tarefas e se permitindo ter falhas. Todos têm e ninguém é menos ser humano por isso. O trabalho de autoconhecimento e fortalecimento da autoestima traz muito essa clareza para a mulher, a respeito do seu real valor.  Há uma frase de Louise Hay que gosto muito de usar: Eu sou Suficiente.
 
4- Qual o primeiro passo você diria para encontrar equilíbrio emocional?
Eu recomendo não ter medo de olhar para a dor. Todos sofremos traumas leves ou pesados na infância e passamos por algum sofrimento ao longo da vida (bullying, abuso, abandono ou qualquer tipo de assédio). Há uma diferença muito grande entre se vitimizar para sempre por aquela dor ou olhá-la sob todas as perspectivas que conseguir para poder trabalhar isso dentro de você e transformar esse sentimento. É dolorido sim mas muito libertador.
 
5- Como você se sente vendo alguém que faz coaching crescer e alcançar seus propósitos?
O livro Um Curso em Milagres diz que viemos ao mundo para usar nossos dons e talentos para servir ao próximo ajudando a curar o mundo. É realmente muito gratificante ver que o trabalho ao qual estamos nos dedicando está ajudando pessoas a se transformar. E essa transformação atinge mais pessoas do seu convívio. É como alguém que acende uma vela. Ela ilumina um campo à sua volta que alcança outras pessoas. Conforme outras vão fazendo o mesmo, de repente temos muita luz espalhada por todos os lados e cada vez mais e mais pessoas se iluminam.
 
 
6- Quais planos pra 2017?

Terminar minha graduação em Design de Produto que é uma paixão antiga. Vou me aprofundar no ThetaHealing® e outros cursos para me aperfeiçoar cada vez mais no lidar com as emoções e meditação. E continuar os atendimentos impactando a vida de mulheres ajudando-as a redesenhar as suas emoções e viver de forma mais serena e plena.

 

comentar

últimos comentarios
Tenho acompanhado o trabalho da Nia Maniero, as dicas, os conselhos que ela dá me ajudam muito. É uma pessoa muito generosa e seu trabalho é muito sério. Gratidão Nia Maniero.

Por: Sueli Lopes Carneiro

De: paulinia Data e hora: 08/01/2017 - 07:15:42