Quinta-Feira | 1 de Dezembro de 2016 | 19h3

Rinoplastia conquista famosas

Muitas famosas já recorreram à rinoplastia para dar aquela modelada  no nariz, como Anitta, Ludimilla, Beyoncé e outras. 

 

 

A rinoplastia é a cirurgia realizada na estrutura nasal para melhorar a estética ou a respiração do indivíduo. Pode alterar a forma do nariz de várias maneiras, com o objetivo de melhorar a sua aparência, equilibrando a sua forma com as outras estruturas da face. O cirurgião pode realizar alterações de acordo com o caso de cada paciente. Pode reduzir ou aumentar o dorso, diminuir ou aumentar o comprimento, corrigir a largura, alterar da ponta ou diminuir a abertura das narinas. Pode ainda corrigir os desvios do septo nasal e diminuir o volume dos cornetos, melhorando a via aérea nasal, a respiração e drenagem sinusal. Não existe limite de idade para a realização desta cirurgia, desde que executada após o completo desenvolvimento nasal e facial. Além da forma exterior, a cirurgia pode ser aplicada nas estruturas internas do nariz. Na maioria dos casos, é possível corrigir problemas funcionais e estéticos ao mesmo tempo.

Além de ser parte vital do corpo humano, tendo um papel importante na respiração, o nariz por ser situado no centro da face, é fundamental para a harmonia e beleza facial. Por ter estrutura cartilaginosa complexa, ele apresenta uma grande variação entre raças e indivíduos. 

Desse modo, a rinoplastia é voltada para a correção das desproporções do nariz, tornando-o mais harmonioso com o restante da face e assim aprimorando a estética facial. Com isso, cada paciente apresenta suas características genéticas próprias, não sendo possível fazer um modelo único de nariz e sim corrigir os defeitos do próprio nariz, buscando com isso uma harmonia perfeita da face.

 

 

Riscos e critérios para submeter - se a cirurgia

 

O Cirurgião Plástico Dr. Daniel Rufatto, explica que; á pessoas que apresentam a queixa estética, mas não têm condições clínicas de submeter-se à cirurgia por problemas cardíacos, diabetes ou hipertensão. Dependendo da gravidade destas situações, a cirurgia deixa de ser possível ou recomendada. No caso da rinoplastia, se o cirurgião não for criterioso, pode resolver a queixa estética causando problemas funcionais, sem comentar o trauma psicológico de não se sentir bem com o próprio nariz e diz que é de estrema importância comunicar-se com seu cirurgião, até a véspera da cirurgia, em caso de gripe, resfriado, coriza ou quaisquer sintomas que afetem a boca, o nariz ou a garganta;

 

 

Pós - Operatório

 

Até que se atinja o resultado almejado, diversas fases evolutivas são características deste tipo de cirurgia. Assim é que edemas (inchaço), manchas de infiltrado sanguíneo, dificuldade respiratória nos primeiros dias, são comuns a todos pacientes; Evidentemente, alguns apresentam estes fenômenos com menor intensidade que outros. Em raros casos, uma discreta ansiedade advém, em decorrência do aspecto transitório do edema e das manchas sanguíneas. Isto é passageiro e geralmente reflete o desejo de se atingir o resultado final o quanto antes. Tenha paciência. Lembre-se que nenhum resultado de cirurgia estética do nariz deverá ser avaliado antes do sexto mês pós-operatório.

 

 

 

Cicatriz

 

Certos narizes permitem que as cicatrizes fiquem escondidas dentro da cavidade nasal. Nestes casos, não haverá cicatriz aparente. Em outros casos, entretanto, existem cicatrizes externas pouco aparentes, como consequência das incisões (cortes) feitas na columela ou nas asas nasais. Nestes casos, impõe-se a colocação destas cicatrizes externas (pouco visíveis), para se proporcionar um melhor resultado à forma final ou mesmo à fisiologia nasal. Finaliza Dr. Daniel Rufatto

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.