Quarta-Feira | 19 de Outubro de 2016 | 14h47

ETERNA MEMÓRIA - ELIANA MACEDO

 (21/09/1926 – 18/07/1990)

 

A musa das chanchadas da Atlântida  

 

A cantora e atriz Eliana Macedo nasceu no interior do Rio de Janeiro, no município de Itaocara. Seu avô era músico e incentivou todos os filhos e netos a tocarem algum instrumento musical, e Eliana virou a cantora da banda que ele formou.

 

Para estudar, Eliana Macedo teve que se mudar para Nova Friburgo e depois para fazer o curso Normal foi para Cataguases, em Minas Gerais.

 

Sua estréia como atriz e cantora foi em 1948, pelas mãos de seu tio, o diretor de cinema Watson Macedo, um dos nomes mais importantes das nossas telas nos anos 40 e 50 e um dos diretores que ergueram a Companhia Atlântida Cinematográfica. O filme foi “E o mundo se diverte”.

 

Eliana logo se transformou em uma das estrelas dos filmes produzidos e dirigidos pelo tio e se tornou em uma das principais atrizes do cinema brasileiro nas décadas de 40 e 50. Seu primeiro grande papel foi em “Carnaval no Fogo” de 1949.

 

Além de atuar como atriz, Eliana também sempre participava dos números musicais que faziam parte obrigatoriamente das famosas chanchadas produzidas pela Atlântida nesses anos.

 

A musa das chanchadas da Atlântida fez quase 30 filmes em uma carreira no cinema que durou mais de vinte anos. Ela contracenou com os grandes nomes do nosso cinema na época como Oscarito, Grande Otelo, Anselmo Duarte, Cyll Farney e José Lewgoy.

 

Formou com Adelaide Chiozzo uma dupla que interpretava e cantava com muita graça e simpatia em várias películas e as levou a também serem muito amigas na vida real, fora das telas.

 

Eliana Macedo se casou apenas uma vez, no início da década de 50, com o radialista e jornalista Renato Murce, e não teve filhos.

 

Fora das chanchadas destacou-se em dois filmes: “A Outra Face do Homem” de 1954 e “Alegria de Viver” de 1958. Na televisão fez uma participação na novela “Feijão Maravilha”, em 1979, na TV Globo, em que o autor Bráulio Pedroso fez uma homenagem aos atores, diretores e autores que fizeram parte dos anos de ouro das chanchadas brasileiras.

 

Ela morreu no Rio de Janeiro, já viúva, aos 64 anos de idade, vitimada por um enfarte, após um período de depressão.

Foto 1 - Eliana Macedo começou a carreira de atriz e cantora em 1948

Foto 2 - O primeiro bom trabalho da atriz foi em Carnaval no Fogo de 1949

Foto 3 - Em Carnaval Atlântida um dos seus mais famosos filmes na década de 50

Foto 4 - Com Oscarito fez vários filmes, entre eles Sansão e Dalila

Foto 5 - Com Anselmo Duarte formou uma dupla romantica em várias chanchadas

Foto 6 - Eliana Macedo teve uma carreira de 30 anos no cinema e na televisão

Foto 7 - Na televisão ela fez a novela Feijão Maravilha em 1979 na TV Globo
 

 

 

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.