Sexta-Feira | 30 de Setembro de 2016 | 11h46

O mundo de Monteiro Lobato ganha cores e encanta crianças e adultos na TV Globo

O “Sítio do Picapau Amarelo” já havia conquistado a todos nos anos 50 em uma versão ao vivo e sem recursos na TV Tupi, e depois viveu a mesma experiência na TV Bandeirantes em 1967. Mas foi em março de 1977 que ele ganhou cores e ares de grande produção e se tornou um dos programas mais premiados e elogiados da televisão brasileira nos anos 70 e 80.

A adaptação da obra de Monteiro Lobato foi resultado de uma parceria entre a Rede Globo, a TV Educativa e o Ministério da Educação e Cultura, inicialmente escrita por Paulo Afonso Grisolli e Wilson Rocha e com direção de Edwaldo Pacote e Geraldo Casé. Ficou no ar por nove anos, sempre com boa audiência e sucesso de crítica.

Inicialmente exibida de segunda a sexta-feira as 17h30, com reprise nas manhãs do dia seguinte a sua exibição inédita, “Sítio do Picapau Amarelo” apresentava capítulos de cerca de trinta minutos e retratava com fidelidade as histórias e aventuras mágicas criadas por Monteiro Lobato para Dona Benta, sua neta Narizinho, o sobrinho Pedrinho, a cozinheira Tia Anastácia e a boneca de pano Emília, a parceira de brincadeiras de Narizinho.

Assim como nos vários volumes da obra criada por Lobato, a boneca de pano Emília era a personagem preferida das crianças e os episódios em que ela assumia o comando eram os que registravam maior audiência. Em uma criação perfeita de Dirce Migliaccio no primeiro ano do seriado, depois substituída à altura por Reny de Oliveira, a boneca Emília foi o grande destaque deste Sítio.

Mas o programa marcou também as carreiras de Zilka Salaberry como a esperta e sempre muito sábia Dona Benta; de Rosana Garcia como Narizinho; de Jacyra Sampaio vivendo a quituteira dona Anastácia; de Júlio César como Pedrinho; de André Valli interpretando o atrapalhado Visconde de Sabugosa e de Dorinha Duval como a malvada Cuca.

O sucesso do programa fez com que ele precisasse de mais reforços e foi assim que entraram como redatores primeiro o consagrado autor Benedito Ruy Barbosa, e depois Sylvan Paezzo e Marcos Rey. E a direção do programa ganhou o reforço de Fábio Sabag e Roberto Vignatti. 

Vários personagens participavam ainda normalmente das histórias e outros entravam e saíam delas, o que acabou registrando um elenco no final do seriado de mais de sessenta atores que, em algum momento, marcaram presença nos muitos capítulos e episódios desse Sítio.

Além dos atores já citados, marcaram presença nomes como Romeu Evaristo, Samuel Santos, Tonico Pereira, Stella Freitas, Canarinho, Ivan Senna, Germano Filho, Catarina Abdalla, Francisco Nagen, Zezé Macedo, Cláudio Savietto, Lajar Muzuris, Thais Portinho, Nilson Condé, Myriam Pérsia, José Mayer que fazia o Burro Falante, Chaguinha, Nelson Camargo e Júlio Braga.

Quando Rosana Garcia e Júlio César ficaram muito grandes para o papel de Narizinho e Pedrinho, eles foram substituídos por Daniele Rodrigues e Marcelo José Patelli e, posteriormente, por Izabela Bicalho e Daniel Lobo, até que o programa terminasse em janeiro de 1986. 

        

Foto 1 - A obra de Monteiro Lobato ganhou uma bela adaptação de TV

Foto 2 - Zilka Salaberry era Dona Benta e Jacyra Sampaio a dona Anastácia

Foto 3 - Rosana Garcia, aqui ao lado de Zilka Salaberry, foi a primeira Narizinho

Foto 4 - Dirce Migliaccio foi a primeira Emilia, aqui com Rosana Garcia (Narizinho) e Julio César (Pedrinho)

Foto 5 - Reny de Oliveira foi a segunda Emilia e a que mais interpretou a boneca no seriado

Foto 6 - André Valli, na frente do elenco, interpretava o engraçado Visconde de Sabugosa

Foto 7- Vários atores participaram das inúmeras histórias do Sítio do Picapau Amarelo

Foto 8 - Dorinha Duval vivia a malvada Cuca da obra de Monteiro Lobato
comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.