Terça-Feira | 17 de Maio de 2016 | 16h47

AGORA, FALAMOS DA ITÁLIA!

Depois de um longo, longuíssimo, tempo sem escrever (por favor nos desculpem), voltamos. Agora, falamos da Itália! 

Sem maiores delongas, esta ausência foi necessária pois estávamos num processo de mudanças todas focadas na nossa mudança MOR: vir morar na Italia!!! Sim, agora escrevemos diretamente do velho continente.

 

1. metrô de Bréscia, 2. nós no dia seguinte a chegada, acabados, 3. Colunas do Tempio Capitolino, no centro histórico de Bréscia, 4. nós, descansados, explorando a cidade, 5. vista da cidade pelo Castello.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como são muitas coisas a contar vamos fazer um resumão agora e os detalhes vamos contando por partes em novos posts.

Então, pra começar, a decisão da mudança.

Bom, já fazia um certo tempo que vinhamos pensando na possibilidade de morar fora do Brasil. Depois que viemos pra Europa ano passado esta ideia ficou mais forte e resolvemos especular para entender como seria viver num outro país.

A primeira fonte de busca por informações foram os amigos, conversamos com vários que moram ou já moraram no exterior. Depois consultamos guias, blogs, sites e tudo que encontramos no Google sobre culturas, clima, modo de vida, preços, segurança, mercado de trabalho e tudo mais.

Na verdade, nossa maior motivação era a proposta de ter uma vida nova, com mais qualidade. Queríamos mais tranquilidade, segurança, viver de forma menos caótica. Tínhamos plena consciência de que não existe lugar perfeito mas nossas pesquisas mostravam que existiam lugares onde a vida poderia ser um pouco mais simples.

Tá, mas e pra onde iriamos?

Por uma questão de identificação já havíamos definido que viríamos para a Europa. Pensamos na possibilidade de ir para Portugal pois seria mais fácil por termos o mesmo idioma mas acabamos optando pela Italia depois que o Mauro descobriu que tinha direito a cidadania por descendência. O processo não é simples mas quando feito diretamente na Italia é bem mais rápido que no Brasil.

(vamos falar melhor sobre a cidadania, os documentos e informações num outro post, pois a história é longa e a parte italiana desta saga mal começou)

Bom, depois de estudar e analisar algumas cidades resolvemos que viríamos para a província de Bréscia, cidade razoavelmente grande, próxima a Milão (100 km) e aos nossos amigos daqui, que além de ter um bom custo de vida e uma localização estratégica com boas conexões de transporte ainda é uma zona altamente industrial, com muitas empresas de aço que é a área de atuação do Mauro.

Com decisões e escolhas feitas começamos os preparativos: fizemos o plano de ação, as contas e corremos atrás de documentos. Colocamos tudo, tudinho mesmo a venda, (utensílios domésticos, carro, casa, quadros …), listamos (várias vezes) as coisas a fazer, passamos dias correndo atrás de certidões e informações.

Fizemos aulas particulares de italiano e até um curso de empreendedorismo no Sebrae (o Empretec que aliás, super-recomendamos).

Ah, neste turbilhão todo ainda casamos! Tudo ao mesmo tempo agora.

Embora possa parecer fácil foram dias bem difíceis, a decisão de mudar de país requer uma organização (ou melhor muita força) emocional e um suporte grande. Nesta hora, familiares e amigos são essenciais, umas sessões de terapia também dão uma mãozinha.

Enfim, depois de meses intensos noi siamo qui in Italia, bello! Claro que já temos alguns casos e percepções para dividir:

Sobre segurançano começo a gente estranhou muito, aqui os caixas para sacar dinheiro são pra fora do banco, como se fosse uma janela, não tem nenhuma proteção. As pessoas andam tranquilamente com seus celulares, tablets e notes e em alguns lugares a gente viu carros estacionados com tudo aberto.

Existem pequenos furtos, principalmente nas cidades turísticas, mas roubos a mão armada e violência são bastante raros bem diferente das barbaridades que a gente via nos jornais do Brasil.

Missão Lixo: aqui a coleta de lixo seletiva é bem complexa, imagine que existe um manual e um calendário. Sério! Quando chegamos ao apartamento recebemos uma aula sobre lixo, são 5 tipos: vidros e metal, papel, plástico, orgânico e lixo úmido e cada um tem uma forma de descarte e um dia especifico de coleta. Confuso no começo. Estamos nos acostumando mas é claro que pagamos mico, tivemos que pegar de volta um lixo por termos colocado no horário errado.

Os lixos, acartilha e o calendário. Tarefa complexo, rs

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tutti in italiano: por aqui TUDO é dublado! Sério, aqui é difícil assistir séries e filmes com audio original Muito de vez em quando a gente acha esta opção na Tv por assinatura, mas é raro.

E tem um detalhe interessante, quando o canal oferece a opção de legenda em italiano, cada personagem tem sua legenda de uma cor. Eles acham que assim é mais fácil de entender quem está falando (rs).

Beijo ao contrário: o cumprimento, quando já se conhece, são dois beijos mas a ordem é contrária a nossa, aqui é da esquerda para a direita.

Delícias do mercado italiano, um parque de diversão pra quem gosta de comer bem!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mercado: uma completa tentação, mas antes que você pense que só de pasta e pizza é feita a Italia saiba que os italianos prezam uma alimentação equilibrada e saudável. Muita verdura e legume (sim), tomates de diversos tipos – todos saborosíssimos, frutos do mar, muito iogurte, queijos e mais queijos, salames, presuntos e claro muitas opções de pasta!

Vinho a granel: sim, isso mesmo. Como o vinho faz parte das refeições, no dia a dia os italianos costumam comprar vinhos a granel. São vinhos bons, frescos e mais em conta mas nem por isso menos gostosos.

Comprando vinho a granel, sucesso!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como funciona, a gente vai até a loja com a garrafa, escolhe o vinho, enche a garrafa e pronto, leva pra casa um bom vinho.

Os grandes vinhos ficam para os dias especiais, finais de semana ou para acompanhar um prato mais elaborado.

Esperamos que curtam e acompanhem nossas aventuras aqui na Terra Nostra!

Baci 

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.