Colaboradores - Ruvin Singal

Fora do Mundo

12 de Abril de 2016

Estivemos na pré estreia de Fora do Mundo. Uma história verídica de  D. Sebastiana de Mello Freire, carinhosamente tratada por D. Yayá, que nasceu em 1887 e morreu em 1961 aos 74 anos, dos quais 42, ela viveu no casarão da Rua Major Diogo, confinada pelos parentes, interditada judicialmente e dada como louca. Possuía um patrimônio, avaliado à época em cerca de US$4 milhões. A peça acontece em dois planos: o da realidade que mostra o último dia da vida de D. Yayá e o da memória onde ela revive sua vida.
Elenco, direção e figurinos impecáveis.
Destaque para as atuações brilhantes de Miriam Melher e Mara Faustino.

A direção de Analy Alvarez traz como protagonista a atriz Miriam Melher. Completam o elenco Mariana Blanski, Mara Faustino, Cibele Troyano , Wagner Vaz, Antônio Natal, Fernanda Oliveira, Vivi Gonçalves , Vinicius Calamari e Rafael Mota. O texto que estreiou na sala Paschoal Carlos Magno, do Teatro Sergio Cardoso, no dia 01 de abril, às 20h, conquistou em 2008 o Prêmio Dramaturgia Feminina Projeto La Scritura Dela Diferenza, de Milão, e o Prêmio Zé Renato de Montagem Inédita, da Secretaria Municipal Cultura de São Paulo, em 2015. 

Escrita por Analy Alvarez a peça Fora do Mundo conta a história verídica e traumática da A trajetória profissional de Miriam Melher se confunde com a história do teatro moderno brasileiro. Trabalhou nas principais companhias teatrais de São Paulo, como o Teatro Brasileiro de Comédia (TBC), o lendário Teatro de Arena e o Teatro Oficina. Aos 80 anos, comemora 60 anos de carreira e contabiliza mais de 80 peças na bagagem, ela encara mais um desafio: protagonizar o espetáculo ,” Fora do Mundo”, de Analy Alvarez, que ao falar de D. Yayá enfoca o problema da loucura e da condição feminina no inicio do século XX. E revela que em 1958 estava em cartaz no TBC com Um Panorama visto da Ponte de Tenesse Willians, e ouvia dizer que na casa ao lado morava uma louca, mas que nunca imaginou que um dia iria interpreta-la. “O palco é sagrado. A paixão, esse amor pelo teatro é uma troca do ator com a plateia. Eu sempre tive sorte na minha carreira. Completar 60 anos de carreira descobrindo D . Yayá é reafirmar essa boa sorte. Um texto forte que traz a vida de uma mulher moderna e amante das artes que foi diagnosticada com desiquilíbrio mental. Yayá tinha plena consciência do tempo que estava confinada. Mas como diz o texto só a loucura traz a consciência. E um texto magnifico que mostra a mulher de fibra que foi Yayá. É comovente. Merece ser visto”, explica Miriam Melher. A história verídica de Sebastiana de Mello Freire, uma mulher transgressora e moderna, é marcada pela tragédia familiar. Após a morte de todos os familiares, aos 13 anos, herda um patrimônio de 4 milhões de dólares. Seu tutor Albuquerque Lins, que exerceu o cargo de presidente do Estado de S. Paulo, queria transforma-la em sua nora, mas sem sucesso. A recusa pelo casamento afrontou a sociedade da época que criava as mulheres exclusivamente para o matrimonio. E foi determinante para sua interdição. Yayá era uma mulher moderna e independente que afrontava a sociedade ao dirigir seu Willis-Knight pelas ruas da cidade de São Paulo. Eram focos de comentários os saraus que promovia em sua casa com artistas e poetas os quais sempre protegeu em plena época de grande repressão onde estes não eram muito bem vistos. Todas essas atitudes “modernistas” foram usadas pelo seu tutor para interdita-la e reafirmar o diagnóstico de desiquilibro mental.

 


SERVIÇO: TEATRO SERGIO CARDOSO – SALA PASCHOAL CARLOS MAGNO - Rua Rui Barbosa, 153 / tel: (11) 3288 – 0136. Capacidade: 144 lugares / Aceita todos os cartões (Débito e Crédito) / Horário Sexta e domingo , às 20h. Sabado, às 19h Preço R$ 30 e R$ 15,00 (estudantes, professores e idosos e moradores da Bela Vista) Duração: 70 minutos Classificação indicativa 16 anos Texto e direção Analy Alvarez Elenco: Miriam Melher, Mariana Blanski, Mara Faustino, Cibele Troyano , Wagner Vaz, Antônio Natal, Fernanda Oliveira, Vivi Gonçalves , Vinicius Calamari e Rafael Mota. Funcionamento da bilheteria: terça a partir das 14hs / Vendas pela Internet: http://www.ingressorapido.com.br / Ar Condicionado/ Acesso para Pessoas com Necessidades Especiais / Cafeteria / Estações Metro Próximas: São Joaquim e Brigadeiro. Contatos : Vânia Barboni (11) 99762111 ________________________________

 

Comentários
Programa Compartilha Brasil