Segunda-Feira | 21 de Março de 2016 | 16h17

Nosso Woodstock Moderno!

Por Cau Marques

Boa semana amigos da música! Ainda bem que esta coluna é acima de tudo musical, por que se fosse sobre política, eu esperaria mais alguns dias pra escrever por não imaginar ainda o novo rumo pro nosso querido Brasil. Bom, estamos aqui para celebrar a arte e, é isso que vimos no último final de semana no Lollapalooza 2016.

Eu fiquei com um grande sentimento de esperança sobre uma tecla na qual eu tenho batido muito, que é a da diversidade musical. Tanto isso, quanto a apresentação de bandas e artistas solo altamente alternativas, para a arte da música é, e sempre será, um terreno muito fértil.

No mesmo espaço conseguiram reunir o público para curtir DeeJays, Bandas folk, Pop, Rap e Hip Hop em meio a alguns já dinossauros como Noel Gallagher , Eminem e Snoop Doggy. O som Folk marcante do Mumford & Sons, caiu como uma luva num festival inspirado no mais conhecido de todos os tempos, o de Woodstock de 1969.

Para mim, o mais legal de ver, não foi somente o leque de gostos apresentado nesse banquete musical, mas sim perceber que tem muita gente ouvindo muita coisa diferente por aí. Saber que bandas como Alabama Shakes tem um público grande por aqui é muito reconfortante, principalmente para os  que gostam de apreciar as influencias vintage, tanto no vocal quanto na melodia e timbres em si!

Eu ouço de tudo e procuro sempre estar “antenado” em tudo que aparece de novidade, mas ver as pessoas cantando músicas totalmente “lado B”, de artistas que aqui no Brasil são considerados “lado C”, foi realmente inspirador. Na verdade o que parece é que existe uma grande massa na direção oposta à mídia e música comercial, e eu... aprovo 100%.

Parabéns a toda a garotada informada e informatizada que gosta de experimentar muito mais do lhe é oferecido de maneira tradicional e parabéns a todos os incentivadores de eventos deste tipo! O Mundo realmente é de vocês e quanto mais qualidade e variedade melhor para todos nós que curtimos, cantamos e ouvimos. Viva a democracia artística (de verdade)!!!!

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.