Quarta-Feira | 9 de Março de 2016 | 12h34

Ribeirão Preto (SP) recebe Fred Mendes, candidato da situação à presidência da ABCZ, maior entidade

O pecuarista uberabense Frederico Cunha Mendes, que concorre à presidência da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) pela Chapa ABCZ Unida, tem um encontro marcado com pecuaristas da região de Ribeirão Preto (SP). Será na próxima segunda-feira, 7 de março, às 18 horas, na Fazenda 2 L, do criador Adir do Carmo Leonel.

Fred Mendes, como é conhecido entre os criadores, é o candidato da situação, recebendo o apoio de 15 dos 17 atuais diretores. Em seu plano de gestão, ele traz projetos inovadores para fortalecer a pecuária nacional, como reduzir custos e dinamizar a prestação de serviços, manter a representatividade da ABCZ em todas as esferas e capacitar os 105 técnicos do Programa de Melhoramento Genético das Raças Zebuínas (PMGZ) para que ofereçam consultoria técnica aos associados.

Em suas viagens de campanha, ele tem recebido várias manifestações de apoio, e é descrito como uma liderança jovem, que converge o faro da pecuária seletiva ao tino empresarial que a cadeia produtiva tanto necessita, endossado por um MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas.

Médico-veterinário, neto do lendário criador Torres Homem Rodrigues da Cunha, filho de José Olavo Borges Mendes, presidente da ABCZ em três ocasiões, e empresário de sucesso na área reprodutiva, sendo pioneiro no domínio da técnica de transferência de embriões e no uso da ultrassonografia aplicada à reprodução animal nas feiras de gado promovidas no Parque Fernando Costa, foi ele quem trouxe para dentro da entidade a avaliação genética do PMGZ, entre outros méritos que levaram à indicação de Paranhos.   Este é o maior programa do gênero, com mais de 12 milhões de animais avaliados e 1,1 milhão de matrizes cadastradas no banco de dados

Muito bem posicionado em relação às diretrizes necessárias para que a ABCZ continue evoluindo e acompanhando às necessidades de mercado, sus propostas se sustentam em cinco pilares principais:

Melhoria Contínua da Prestação de Serviços - A meta é desonerar os associados e aperfeiçoar os serviços já prestados. As formas de fazer isso é desburocratizando, dentro do possível, as regras do Serviço de Registro Genealógico, especialmente no que tange ao exame de DNA; desengessando o procedimento de comunicações e otimizando os processos vigentes, como já acontece com os criadores participantes do PMGZ, que passam a contar com acasalamentos gratuitos das matrizes inscritas no programa. "Onde não for possível reduzir, vamos buscar entregar mais serviços a partir dos recursos atualmente empregados", explica Fred, esclarecendo que tais mudanças dependem da aprovação do Conselho Deliberativo Técnico da ABCZ e do próprio Ministério da Agricultura.

Representação e Participação Política - A associação ganhou força e respeito com o passar das décadas, exercendo papel primordial junto à defesa da classe pecuarista e por que não dizer de todos os produtores rurais. É conselheira e interveniente na elaboração de políticas públicas que envolvam o setor e determinante quando na defesa da carne brasileira, a exemplo do episódio de Anuga, na Alemanha, onde enfrentou pecuaristas e parlamentares europeus para desmentir boatos sobre o produto nacional, acusado de portar riscos quanto à febre aftosa. Isso possível graças a parcerias com outras entidades de peso como a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (ABIEC) e às cadeiras que possui na Câmara Setorial da Carne Bovina e na Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA). "Se envolve interesses da cadeia produtiva da carne bovina, a ABCZ precisa estar presente", pontua Fred.

Inserção de Gestão Empresarial - A entidade máxima do zebu nada mais é hoje que uma empresa de grande porte. Por este motivo, além da necessidade de se fazer mais com menos, aprimorar os serviços prestados e reduzir os custos dos associados, a gestão deve ser conduzida de forma igualmente profissional, algo já realizado e que será levado adiante. Um bom exemplo está no gerenciamento das finanças da ABCZ, com a implantação de uma "Central de Custos", com cada receita aplicada no próprio departamento que a gerou. "Eu explico: dinheiro advindo do PMGZ será investido no próprio programa, assim como a receita com registros serão destinadas à melhoria do Serviço de Registro Genealógico e assim sucessivamente", esclarece Fred. Além disso, o software de gestão da ABCZ - o Produz - passará por inovações e, da mesma forma que os técnicos de campo, passará a atender os associados em assuntos extra-genética (sanidade, nutrição, manejo e adubação de pastagens).

Otimização da Infraestrutura - ABCZ, ao longo das últimas gestões, dotou o Parque Fernando Costa de uma completa estrutura para realização de eventos de promoção do zebu. Adquiriu a Estância Orestinho (OT), uma área com 70 hectares onde são desenvolvidos pesquisas e eventos voltados para inovação, transferência de tecnologia e treinamentos para associados e pecuaristas em geral. “Agora. Vamos ainda mais além. Pretendemos oferecer aos associados cursos gratuitos e presenciais sobre manejo e adubação de pastagens, sanidade, reprodução, nutrição e bem-estar animal. Para tanto, também estamos capacitando os 105 técnicos disponíveis para que assistam o associado em todas essas áreas”, informa Fred.

Melhoria da Comunicação em Todas as Frentes - A ABCZ percorre o país e ouve sistematicamente os associados através de reuniões, encontros, eventos, meios eletrônicos, ouvidoria e pesquisas. Faz das críticas e sugestões uma ferramenta de melhoria contínua. A associação recebeu reclamações quanto à impossibilidade de consulta às datas de comunicação das cobrições. Essa questão já foi resolvida, da mesma forma que se tornou possível conferir e corrigir informações pendentes que necessitariam de um atendimento extra. "Ouvimos e resolvemos. Esse é o motivo de termos um índice de satisfação geral, que engloba serviços dos técnicos e do escritório, em torno de 99%”, ressalta o candidato da chapa ABCZ UNIDA. Essa mesma transparência continuará sendo levada adiante com as associações promocionais de raça e demais entidades figurativas do setor.

 

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.