Quarta-Feira | 7 de Outubro de 2015 | 10h55

O que faz a cabeça por aqui

Por Fabíola Lajusticia

Esses dias, li a entrevista do cabelereiro Mauro Freire a respeito das madeixas das brasileiras. Ele dizia: “estão todas iguais”. Basta olhar o Instagram de qualquer hair stylist e você vai perceber que ele tem toda razão ao criticar a falta de ousadia na cabeleira de nós brazucas: “agora são todas Gisele Bundchen, loiras e onduladas”, provoca.

 

Há muitos anos, desde que comecei a viajar mundo afora, a diferença de estilo e a criatividade das “gringas” sempre me chamou a atenção. Aqui em Miami, apesar de conhecer de longa data a tremenda liberdade de atitude, venho me surpreendendo com o que encontro nas ruas. Ao contrário do Brasil, não existe uma tendência, tudo é possível!

 

Perucas, por exemplo! Se você acredita que só usa desse artifício quem está passando por algum tratamento de quimioterapia ou tem algum problema no couro cabeludo, está deveras enganado. O mercado de perucas nos EUA é singular. Sou capaz de arriscar que, aproximadamente 80% das afro-americanas tenham ao menos uma peça, e, são de todos os modelos: loiras, morenas, ruivas, longas ou curtíssimas. O importante é variar! Sem contar as matronas judias, que são muitas por aqui, e usam da mesma artimanha para não deixarem os cabelo à mostra (fato que nunca havia reparado em terras brasilis).

 

 

Outra prova de inovação e originalidade são os apliques ou hair extentions, de infinitas formas: full laces, full caps, front lace wigs, invisible parts e mais uma porção de recursos que, num piscar de olhos, fazem crescer, alisar, preencher e transformam seu perfil naquilo que você sempre sonhou, ou ao menos pretende fazê-lo... As americanas utilizam-se demais desses segredos. A pop star Beyoncé, nos seus mais diferentes looks, usa e abusa. É isso mesmo, o cabelão da musa é fake!

 

Foto: Divulgação

 

 

 


E mais, pra quem pensava que os produtos americanos para alisar a “crina” eram fabulosos, tá aí mais um equívoco. Os salões confiáveis daqui servem-se de brazilian queratine, que nada mais é do que a nossa afamada escova progressiva.

 

Já a última moda entre as celebridades e fashionistas é colorir a juba de opala ou madrepérola. A novidade é uma mistura aleatória de várias cores inspiradas na joalheria, que resulta num efeito, digamos, audacioso!

Foto: Elenora Maravalhas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Belo ou bizarro, é questão de gosto, mas o que é formidável é o poder ser do jeito que se quer (sem que você tenha que trocar de emprego ou viver num gueto)! E você aí, ainda vai continuar no estilo Gisele??

 

Para quem estiver de passagem e resolver open the mind, seguem dicas de onde adquirir um novo style

- Le Boutique Hair - Bayside Marketplace – 401 Biscayne Blvd. P-116 – Miami

- Pru Dee’s Wig  Studio - 20475 Biscayne Boulevard – Aventura - FL

 

 

 

comentar

últimos comentarios
O Chris Rock fez um documentário muito legal, que explora vários aspectos dos cabelos afro-americanos ao longo da história. Mostra com riqueza de detalhes essa fixação das mulheres com os apliques e de onde estes usados nos EUA provem: da Índia! Muito legal, me lembrei deste documentário a ler seu a

Por: Sabrina Kubo

De: Salvador Data e hora: 09/10/2015 - 09:29:27

E pensar que ainda ficamos espantados com os jovens e seus moicanos espetados, desfilando no cartão postal de São Paulo, a Avenida Paulista!

Por: Neusa Alcantara da Silva

De: São Paulo - SP Data e hora: 08/10/2015 - 22:12:25