Quarta-Feira | 5 de Agosto de 2015 | 15h7

Exposição gratuita do artista português Jordi Burch no Consulado Geral de Portugal em São Paulo

A exposição “Havia Sol e Éramos Novos” do artista português Jordi Burch está em exposição no Consulado-Geral de Portugal em São Paulo até dia 23 de agosto. A mostra intimista retrata a busca do autor por si mesmo.

 
 

As fotografias selecionadas para esta exposição integram o projeto DR - Diário da República, iniciado em 2010, ano em que Portugal celebrou o centenário da proclamação da República. DR propõe a construção de uma memória coletiva ao longo de uma década (2010-2020), a partir da documentação do país a cada dois anos pelos fotógrafos do extinto coletivo kameraphoto, entre eles, Jordi.

Suas fotos são performáticas, ao mesmo tempo que captam memórias afetivas. Momentos íntimos. Jordi pede aos fotografados que enviem suas impressões do momento do registro. Alguns destes relatos também estão presentes no espaço expositivo.

 

Serviço| Exposição “Havia Sol e Éramos Novos”, Jordi Burch        

Local: Consulado Geral de Portugal em São Paulo – Rua Canadá, 324, São Paulo

De segunda a sexta, das 12h às 17h. Fechado aos sábados e domingos - com exceção dos dias 22 e 23 de agosto

Horário: 10h00 – 14h00

Entrada: gratuita

 

 

Sobre Jordi Burch         

Nascido em Barcelona em 1979, foi para Lisboa ainda bebê. Hoje vive em São Paulo.  Membro do coletivo de fotografia Kameraphoto de 2007 a 2012.?Estudou fotografia no Ar.Co – Centro de Arte e Comunicação Visual. Tem um trabalho foto jornalístico expressivo, publicado em importantes revistas e a partir de 2008 passa a se dedicar de forma intensa a um trabalho autoral. Já realizou uma série de exposições, com destaque para: “Se não me engano, faz Angola” Plataforma Revólver, Lisboa (2014); “O Rosto da Paisagem” Museu AfroBrasil, São Paulo, juntamente com o escritor Ondjaki (2013); “Sacrifício” Encontros da Imagem, Braga (2012); “Hospital” coletiva no Hospital Miguel Bombarda, Lisboa (2012); “Um Diário da República”, Fundação EDP no Porto e PhotoEspaña – Cuenca (2011); “Processo” exposição individual Kgaleria, Lisboa (2011); “O Rosto da Paisagem”  individual com textos  do escritor angolano Ondjaki no Centro Cultural de Luanda (2010); “A State of Affairs” colectiva na galeria Plataforma Revólver em Lisboa (2009); “Amor Cachorro” individual na Galeria Nara Roesler, São Paulo (2008);  “Estamos Juntos” individual na Casa Fernando Pessoa, Lisboa (2007), entre outras.

comentar

últimos comentarios

Seja o primeiro a comentar, complete o formulário ao lado e dê sua opinião.